Cássio comenta saída de titulares: ‘É difícil ter jogador insatisfeito’

Cássio e Pedrinho distribuíram autógrafos aos fãs (Foto: Divulgação)
Cássio e Pedrinho distribuíram autógrafos aos fãs (Foto: Divulgação)

O Corinthians lançou na noite desta segunda-feira o livro de fotos da campanha do bicampeonato paulista, conquistado diante do Palmeiras, em maio deste ano. Além do fotógrafo Daniel Augusto Jr., os jogadores Cássio e Pedrinho compareceram ao evento no Parque São Jorge para distribuir autógrafos aos fãs. O goleiro corintiano falou com a imprensa e respondeu os questionamentos sobre a saída de quatro titulares (Balbuena, Sidcley, Maycon e Rodriguinho).

– Os jogadores que foram embora também aceitaram a proposta, foi com a concordância deles. Isso não nos incomoda. São pessoas que contribuíram para o crescimento e as conquistas do clube. A gente sempre deseja felicidade a todos. É muito difícil também, falam muito do presidente, mas ele é um dos poucos presidentes que não atrapalha a vida dos jogadores. Vi umas entrevistas dele, e é difícil você ter um jogador insatisfeito, que não quer ficar. A gente sabe que a vida de jogador é curta. Goleiro sofre mais, mas tem uma vida útil um pouco maior que jogadores de linha. Querendo ou não, às vezes aparece um contrato irrecusável, que vai decidir a vida do jogador, e ele acaba aceitando. É difícil concorrer com o mundo árabe, de outras vezes teve a China. Normalmente os jogadores não iriam para esses países que estão aparecendo aí. É vida que segue, não adianta ficar chorando por quem saiu. Tem que se juntar quem chegou e ir em busca de resultados – dissertou.

Cássio ainda exaltou as ótimas atuações de Romero (seis gols nos últimos três jogos). O arqueiro lembrou das dificuldades enfrentadas pelo atacante em seu início pelo Corinthians e festejou a boa fase do companheiro.

– Fico muito feliz. Estou aqui desde que ele chegou, presenciei tudo que ele passou e eu como companheiro dele fiquei muito magoado com a falta de respeito em alguns momentos. Superação, persistência e trabalho. Muita gente se preocupa mais em falar do que fazer. E muita gente trabalha, se dedica. Já vi o Romero ficar no banco, ficar fora de jogo, fora de lista e nunca vi ele reclamar. Sempre vi ele se dedicar. Então é o momento de ele colher esses frutos – disse o camisa 12 do Timão.

O meia-atacante Pedrinho também conversou com os jornalistas e festejou as boas atuações na equipe principal. O garoto de 20 anos garantiu que a parceria com Romero pode render bons frutos ao time na sequência das competições.

– Mostramos contra o Cruzeiro também. E agora, no jogo contra o Vasco, mostramos ainda mais que podemos jogar juntos, cada um fazendo uma função diferente – comentou Pedrinho sobre jogar junto com o paraguaio e logo em seguida completou:

– Estou feliz de entrar de titular, poder colaborar com a equipe, com passes e jogadas. Mostramos no segundo tempo o jogo que queremos, com contra-ataques rápidos, jogadores leves e sendo eficiente, aproveitando também a boa fase do Romero. Sabemos que ele pode nos ajudar tanto defensiva como ofensivamente.

A promessa alvinegra e xodó da torcida ainda falou sobre o gol importante marcado contra o Bragantino, nas quartas de final do Paulistão de 2018. O Corinthians perdia por 3 a 1, quando Pedrinho fez um golaço e facilitou a vida do Timão para o jogo de volta.

– Foi importantíssimo. Sabíamos que o Bragantino era uma ótima equipe e reverter um placar de 3 a 1 seria complicado. O próprio Carille falou depois da partida que esse poderia ter sido o gol da classificação. Fico muito feliz de poder ter ajudado a construir essa história – concluiu.

Por fim, o fotógrafo oficial do Corinthians e autor do livro, Daniel Augusto Jr. contou o tamanho dessa conquista diante o maior rival e quais foram os momentos mais marcantes da campanha vitoriosa no Campeonato Paulista de 2018.

– A decisão desse campeonato me lembrou 1990, quando invertemos todas as vantagens dos adversários. Ter conquistado esse título dentro do Allianz Parque é algo muito gratificante e emocionante, pois o rival é gigante. Estive em várias decisões contra o Palmeiras em que saímos derrotados. Em 1974 eu rasguei a minha bandeira quando perdemos a decisão do Paulista. A eliminação em 1998 ficou engasgada por muito tempo. Portanto, esse título dentro da casa do Palmeiras, pessoalmente, é uma grande vitória – expressou o fotógrafo, que concluiu em seguida.

– A defesa de Cássio na última cobrança contra o São Paulo e também na última penalidade contra o Palmeiras, é algo que não tem preço. Certamente ficará marcado para sempre.

O livro Bicampeão da Fé explora as imagens feitas pelo fotógrafo oficial do clube, Daniel Augusto Jr., durante a caminhada rumo ao 29º título do Corinthians, no Paulistão 2018. Além disso, a publicação traz também imagens dos bastidores da caminhada do clube até a conquista de seu 29º título regional. A obra, publicada pela editora Onze Cultural, custa R$ 79,90.

Mais conteúdo sobre

Esporte