Conteúdo por Gazeta Esportiva

Cássio lamenta acusações: “Falaram que queríamos derrubar treinador”

Atualizado

Cássio não escondeu a chateação após a goleada por 4 a 1 sofrida para o Flamengo, neste domingo, no Maracanã, resultado que culminou na demissão de Fábio Carille. Ao deixar o estádio, o capitão do Corinthians revelou os últimos momentos do agora ex-treinador com o elenco e também condenou as acusações que os atletas vêm sofrendo nas últimas semanas.

“Ele [Fábio Carille] só se despediu da gente, não teve muito tempo. Só se despediu, não teve tempo para falar qualquer coisa. A gente fica chateado, mas vida que segue. Ninguém gosta de passar pela mudança de treinador, nos dedicamos muito para tentar ajudar”, disse Cássio.

Sem vencer há oito jogos, o Corinthians deixou o G6 do Campeonato Brasileiro e vê a vaga para a Copa Libertadores cada vez mais distante. Justamente pelo desempenho ruim do time, parte da torcida chegou a especular que os jogadores estariam perdendo propositalmente para derrubar Fábio Carille do comando do Corinthians, o que foi completamente rechaçado por Cássio.

“Ficamos até chateados por pessoas que falaram que nós queríamos derrubar treinador. Não vejo isso no nosso grupo, que é feito de pessoas trabalhadoras. Mas, o resultado é importante. O presidente neste momento achou melhor tirar o treinador. Ele é o presidente, ele é quem manda no clube”, prosseguiu.

“O Carille ficou em 2017 o ano todo. A gente joga no Corinthians. Quando não vem o resultado, a pressão vai subindo. Há protestos, uma série de situações, mas não estamos aqui para tirar o corpo fora, estamos devendo, temos que tentar melhorar, mas a gente segue. Temos que entrar lá, jogar, fazer o melhor e tirar o Corinthians dessa situação”, finalizou Cássio.

Futebol