Catarinense defende o Brasil no Campeonato Sul-Americano de Lima de Atletismo

Atualizado

A velocista catarinense Anny Caroline de Bassi, de 21 anos, viajou quarta-feira (22), como uma das representantes do Brasil para a disputa do Campeonato Sul-Americano Adulto de Atletismo, no Estádio de La Videna, de sexta-feira (24) a domingo (28), em Lima, no Peru.

No troféu Brasil Caixa de 2018, Anny foi finalista dos 100m – Wagner Carmo

“A alegria foi imensa e só me motiva a treinar mais”, disse a velocista. Além de conseguir melhores posições no ranking, a atleta de Balneário Camboriú foi chamada para a reserva do revezamento 4×100 m por ter a quinta marca no Ranking Brasileiro de 2019, com 11s52, tempo obtido em São Paulo, em 6 de abril. Anny Caroline luta também pelo fato de não ter a mão esquerda e parte da musculatura do braço atrofiada.

“Isso no início me dava grande desvantagem na largada. Depois, me arrumaram um bloquinho de apoio, que compensa um pouco a falta da mão”, disse a atleta.

Leia também:

No troféu Brasil Caixa de 2018, Anny foi finalista dos 100m. Segundo o técnioco Diogo Gamboa, a atleta tentou vaga para correr entre os paratletas, mas não foi admitida. “O esforço está sendo recompensado. Ela está entre os atletas olímpicos e temos uma cidade feliz, torcendo por ela”, comentou.

Anny começou no atletismo nos Jogos Escolares há 6 anos, tempo em que está na Fundação de Esportes de Balneário Camboriú. Ela é tricampeã dos 100 e dos 200 m dos Jogos Abertos de Santa Catarina. Este ano venceu também os 100 e 200 m do GP Estrella Puente, em Montevidéu, no Uruguai, dois títulos internacionais inéditos para Balneário.

A catarinense é um dos 60 atletas da Seleção Brasileira em Lima, 29 no masculino e 31 no feminino. A equipe tenta defender uma longa hegemonia da competição.

O grupo participa do Campeonato Sul-Americano com recursos do Programa de Apoio às Seleções Brasileiras da Caixa, a patrocinadora oficial do atletismo brasileiro.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes