Cesinha brilha, Vasco vence o Vilha Velha e pegará carrasco na final da Copa Brasil

Goleiro defende cobrança de Anderson Wesley e garante o Cruz-Maltino na decisão diante do Sport, algoz do time carioca em uma das semifinais do ano passado

Sobrou emoção na segunda semifinal da IV Copa Brasil de Clubes de Beach Soccer, disputada no Complexo Turístico de Ponta Negra, em Manaus. O Vasco precisou dos pênaltis para superar o Vila Velha, após empate em 3 a 3 no tempo regulamentar, resultado mantido na prorrogação. O goleiro Cesinha, que já havia garantido uma vitória ao Cruz-Maltino nas penalidades, diante do Vitória, defendeu a cobrança de Anderson Wesley e o Vasco derrotou a equipe capixaba, por 3 a 1. Festa dos vascaínos presentes nas areias do Rio Negro, no fim da tarde deste sábado.

A grande final da edição deste ano da competição reunirá dois dos semifinalistas da última edição. Na ocasião, o Sport eliminou o Vasco e foi à final diante do Flamengo, que conquistaria o título. Se o time pernambucano se vingou ao eliminar o Rubro-Negro carioca na outra semi deste ano, o Vasco também terá a oportunidade de dar o troco no Leão. O jogo terá início às 10h deste domingo (11h no horário de Brasília).

O JOGO

Certa prudência por parte das duas equipes, muita movimentação e primeiro gol para o Vila Velha. Camilo Neves venceu Cesinha e deixou o time capixaba na frente. Apesar de não atuarem sob o mesmo sol forte que castigou os presentes no Flamengo x Sport, o cansaço era evidente. O Vasco, por exemplo, disputava o seu quarto jogo em quatro dias. O Cruz-Maltino conseguiu o empate já no fim do primeiro período, com 11’41’, mas logo depois, Leandrão deixou o time do Espírito Santo em vantagem: 2 a 1 e primeiro intervalo.

O segundo período foi de um Vasco superior. As constantes trocas promovidas por Léo Braga, preservando os já experientes Jorginho e Betinho. E eles tiveram participação fundamental para o bom desempenho cruz-maltino nesta etapa. Jorginho, por exemplo, chamou a responsabilidade para si ao receber falta e deixar tudo igual, aos 8’58”. A virada veio com Mauricinho, após jogada iniciada pelo goleiro Cesinha, nos segundos finais.

Apenas um gol no terceiro período. E foi o gol que garantiu novo empate ao jogo e, consequentemente, levou o mesmo para a prorrogação. Dinho, camisa 5 do Vila Velha, foi o autor desse gol, com 1’33 de bola rolando. O receio de sofrer novo gol e ver a eliminação ser concretizada não impediu que os dois times buscassem o ataque. No entanto, nada de novos gols e prorrogação.

CESINHA GARANTE NOVO TRIUNFO

Como vem acontecendo nesta edição da Copa Brasil, nenhum time marcou durante os três minutos de prorrogação. Vieram os pênaltis e, com eles, um herói: Cesinha. Lucão colocou o Cruz-Maltino em vantagem e Anderson Wesley viu a sua cobrança ficar nas mãos de Cesinha. Igor não desperdiçou para o time carioca, Dinho fez o primeiro e único do Vila Velha e Bokinha garantiu a vitória vascaína.

* O repórter viaja a convite da organização da IV Copa Brasil de Beach Soccer.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...