Chapecoense e Figueirense fazem jogo fraco e empatam sem gols no Oeste

Atualizado

Chapecoense e Figueirense só empataram sem gols na Arena Condá, na tarde deste sábado. Com ambas as equipes de olho em outras competições, duelo no Oeste do Estado foi marcado por times modificados e sonolentos. A Chape joga pela Sul-Americana na terça e fecha o turno do Catarinense no domingo, contra o Avaí. O Figueira se mantém líder no Catarinense com 18 pontos, joga pela Copa do Brasil no meio da semana e, no domingo, encerra o turno contra o Marcílio Dias, em Itajaí.

Chapecoense x Figueirense - Márcio Cunha/Chapecoense/divulgação
Chapecoense x Figueirense – Márcio Cunha/Chapecoense/divulgação

Havia muita expectativa no confronto envolvendo Chapecoense x Figueirense, na tarde deste sábado (16), em Chapecó. Além de valer a liderança da competição, o duelo também marcara o reencontro entre os dois finalistas da edição passada, vencida pelo Figueirense por 2 a 1.

O jogo válido pela 8ª rodada do Catarinense 2019, no entanto, foi deixado meio “de lado”. Com compromissos no meio da semana, ambos os técnicos fizeram diversas alterações nas equipes. O Verdão do Oeste, de olho na maratona em três competições diferentes, adotou desde o pontapé da temporada, um plano para o rodízio do elenco. Já na próxima terça o time de Claudinei Oliveira joga a segunda partida da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Unión La Calera-CHI, na Arena Condá. Na primeira partida, empate em 0 a 0.

Já o técnico Hemerson Maria também promoveu várias mudanças. Na última sexta-feira a CBF divulgou o calendário da segunda fase da Copa do Brasil e o Furacão já volta à competição mais democrática do País nesta quarta, às 19h15, em Passo das Emas (MT), contra o Luverdense. O comandante alvinegro entrou com sete mudanças no time em relação ao que começou o duelo do meia da semana, no Rio de Janeiro, na vitória sobre o Boavista.

O jogo

Nos primeiros 45 minutos o duelo foi reflexo de tantas mudanças e certo “desprezo” com a competição local. Apesar de tentarem, as equipes esbarraram em falta de criatividade. O momento mais marcante da primeira etapa aconteceu em chegada da Chapecoense, na falta cobrada do lado esquerdo de ataque. Bruno Pacheco mandou dentro da área e Lourency, de carrinho, chegou alguns segundos atrasado e mandou pra fora do gol. Foi só.

Na segunda etapa o técnico da casa, em busca de mudanças, voltou com duas alterações na equipe titular. Inicialmente surtiu efeito já que, com menos de cinco minutos, o time da casa somou três escanteios. O Figueirense chegou com Matheus Destro, que substituiu o lesionado Brunetti, em chute de longa distância. Mas foi só. Fim de jogo e vaias na Arena Condá.

Depois do compromisso pela competição continental, a Chapecoense fecha o primeiro turno do estadual em Florianópolis, contra o Avaí. Já o Figueira vai a Itajaí para encarar o Marcílio Dias.

 

Ficha técnica:

Chapecoense: João Ricardo; Eduardo, Rafael Pereira (Joilson), Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos (Yan), Márcio Araújo, Renato e Tharlis; Wellington Paulista e Loreuncy (Everaldo). Técnico: Claudinei Oliveira.

Figueirense: Denis; Alemão Teixeira, Ruan Renato, Pereira e Brunetti; Zé Antônio, Júlio Rusch, Juninho (Betinho), Matheuzinho (Alípio) e William Popp; Rubens. Técnico: Hemerson Maria

Cartões amarelos: Lourency (CHA); Alemão Teixeira (FIG)

Arbitragem: Diego da Costa Cidral; com Diogo Berndt e Antônio Lourival da Luz

Futebol