Conteúdo por Gazeta Esportiva

Chile leva reserva de Medel para a coletiva, mas capitão deve jogar

O Chile manteve certo mistério a respeito da escalação para encarar a Colômbia, nesta sexta-feira, às 20h (de Brasília), mas não deve ter grandes novidades para jogar as quartas de final da Copa América, na Arena Corinthians. A maior dúvida fica a respeito da utilização do zagueiro e capitão da seleção, Gary Medel. Ele deixou o jogo contra o Uruguai no meio do segundo tempo e não completou um treinamento até o momento.

Na noite desta quinta-feira, na entrevista coletiva concedida no local da partida, o técnico Reinaldo Rueda chegou acompanhado de Paulo Díaz, zagueiro que atuou como lateral direito frente aos uruguaios e que seria a primeira opção caso o titular não estivesse à disposição. Para o treinador, porém, foi apenas uma coincidência.

“Gary (Medel) está bem, trabalhando muito bem”, disse o comandante, sem querer se aprofundar muito no assunto e passando rapidamente à próxima pergunta. As atividades realizadas por ele foram todas fechadas à imprensa depois de 15 minutos liberados do aquecimento.

Ao seu lado, Díaz também desconversou a respeito da possibilidade de atuar em um jogo tão decisivo quanto esse. Deixando para Rueda uma pista a respeito da escalação, ele se colocou à disposição para atuar tanto em uma linha de três zagueiros quanto com quatro atrás.

“Me senti muito bem jogando nessa posição. Não me complica jogar onde necessita o técnico, estarei disponível. Onde ele precisar, estarei disponível”, avaliou o atleta, que se concentra ao lado do restante do elenco em um hotel da zona sul de São Paulo para o embate.

Copa América