Conteúdo por Gazeta Esportiva

Chile vence o Equador e garante vaga nas quartas de final da Copa América

Atualizado

A seleção chilena está nas quartas de final da Copa América. Na noite desta sexta-feira, Vidal, Alexis Sánchez e companhia enfrentaram o Equador pela segunda rodada do Grupo C, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e fizeram prevalecer seu favoritismo, saindo de campo com a importantíssima vitória por 2 a 1. Os gols chilenos foram marcados por Fuenzalida e Sánchez. Enner Valencia, de pênalti, descontou para os equatorianos.

Com o resultado, o Chile foi a seis pontos e garantiu de forma antecipada sua classificação às quartas de final da Copa América. Na próxima segunda-feira, a Roja encara o Uruguai, no Maracanã, pela última rodada, e jogará pelo empate para avançar na primeira colocação do Grupo C.

Já o Equador tem chances mínimas de se classificar à fase eliminatória da Copa América. A seleção do são-paulino Arboleda precisaria vencer o Japão na última rodada e ainda torcer por um empate entre Argentina e Catar, algo que parece um tanto quanto improvável, apesar da má fase dos Hermanos.

O jogo – Com a confiança lá em cima depois de golear o Japão na estreia, o Chile começou a partida desta sexta-feira propondo o jogo, buscando abrir o placar desde os primeiros minutos. Embora tenha cometido alguns erros bobos de passe, o time vermelho e branco não demorou muito para fazer prevalecer sua superioridade. Aos oito minutos, Fuenzalida aproveitou a sobra do cruzamento de Aránguiz e bateu forte, de primeira, no cantinho de Domínguez, que se esticou todo, mas nada pôde fazer para evitar o gol chileno.

Mais confortável na partida, o Chile seguiu detendo a maior posse de bola, mas não parava de falhar na construção das jogadas, facilitando a vida dos rivais, que muitas vezes sequer precisavam fazer o desarme. E foi assim que, aos poucos, o Equador foi se aproximando do gol chileno até que aos 24 minutos Méndez chegou primeiro que o goleiro Arias na bola e acabou sendo derrubado dentro da área. O árbitro não pensou duas vezes e marcou pênalti para os equatorianos, que deixaram tudo igual na cobrança de Enner Valencia.

Daí em diante, pouco se viu das duas equipes na Arena Fonte Nova. O jogo passou a ficar mais truncado com o meio-campo de ambas as equipes não dando muitos espaços para que a bola chegasse aos atacantes. Ainda assim, o Equador ainda tentou ir para o intervalo com a vantagem no placar, mas teve de se contentar mesmo com o empate em 1 a 1.

Segundo tempo

E exemplo do início do primeiro tempo, no começo da etapa complementar o Chile tomou iniciativa e praticamente não deixou o Equador jogar. Assim, não demorou muito para a Roja voltar a ficar à frene no placar. Logo aos seis minutos, Aránguiz mandou na área, a bola passou por toda a defesa rival e sobrou limpa para Alexis Sánchez, que bateu de primeira e, mesmo não pegando muito bem na bola, estufou as redes do goleiro Domínguez.

Sem a mesma criatividade de antes, o Chile passou a ter mais dificuldades para ameaçar o Equador, porém, aos 18 minutos voltou a assustar, novamente através de bola aérea que saiu dos pés de Charles Aránguiz. Desta vez, o volante Pulgar foi o encarregado de completar para o gol, de cabeça, mas Domínguez foi mais feliz, fazendo importante defesa.

Com a classificação às quartas de final assegurada com a vitória parcial, coube aos chilenos apenas administrarem a vantagem na reta final da partida para garantir o primeiro objetivo nesta Copa América. Contando com uma Arena Fonte Nova dominada por seus torcedores, a Roja, como é apelidada a seleção chilena, provou nessas duas primeiras rodadas que pode, sim, erguer o tricampeonato na tão sonhada final no Maracanã.

FICHA TÉCNICA

EQUADOR 1 X 2 CHILE

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 21 de junho de 2019, sexta-feira

Horário: 20h (de Brasília)

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)

Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Ezequiel Brailovsky (ARG)

VAR: Wilmar Roldan (COL)

Público total: 14.727

Renda: R$ 2.551.770,00

Gols: Fuenzalida, aos oito do 1ºT, e Alexis Sánchez, aos seis do 2ºT (Chile); Enner Valencia, aos 25 do 1ºT (Equador)

Cartões amarelos: Arboleda, Gruezo, Méndez, Velasco e Mena (Equador); Vidal, Beausejour, Arias e Isla (Chile)

Cartão vermelho: Achilier (Equador)

EQUADOR: Domínguez; Velasco, Achilier, Arboleda e Cristian Ramírez; Gruezo, Méndez(Antonio Valencia) e Orejuela; Ibarra (Garcés), Mena (Preciado) e Valencia

Técnico: Hernán Gomez

CHILE: Arias; Isla, Medel, Maripán e Beausejour; Pulgar, Arágnuiz e Vidal (Jara); Fuenzalida (Paulo Días), Vargas (Pablo Hernández) e Alexis Sánchez

Técnico: Reinaldo Rueda

Copa América