Conteúdo por Gazeta Esportiva

Com Marta, Brasil encara Itália para garantir vaga no Mundial feminino

Atualizado

Depois de perder para a Austrália na segunda rodada, a Seleção Brasileira encerra a participação na fase de grupos da Copa do Mundo de futebol feminino nesta terça-feira, às 16h (de Brasília) diante da Itália, na cidade de Valenciennes.

Com três pontos e em segundo lugar no Grupo C, a equipe dirigida por Vadão garante a passagem para as oitavas com um simples empate, mas mesmo com derrota o Brasil ainda pode passar de fase, uma vez que os Grupos E e F fecharam a participação na primeira fase sem que os terceiros lugares tenham chance de somar quatro pontos. De acordo com o regulamento da competição, quatro dos seis terceiros colocados das chaves se classificam. Com duas vitórias, a seleção italiana já está classificada.

Seleção Brasileira busca a classificação na Copa do Mundo feminina (Foto: Assessoria/CBF)

Peça principal da equipe Brasileira, a atacante Marta vai para a partida decisiva desta terça-feira. Depois de atuar 45 minutos contra a Austrália e marcar um gol, a melhor jogadora do mundo começará jogando novamente, mas pode não aguentar o duelo inteiro.

“Estou pronta para jogar. Quanto tempo a gente vai ter que sentir no decorrer de tudo isso. A vontade é e estar dentro do jogo e ajudar o máximo possível e ver quantos minutos dá para jogar,” disse a camisa 10.

“Obviamente ela sai jogando. O tempo vai depender da intensidade dela. Não dá para prever. Atletas que tiveram lesão estamos tomando cuidado para prolongar o máximo possível. Esperamos que ela possa jogar um pouco mais (do que 45 minutos). No intervalo, vamos conversar e saber como está. Não faremos nenhum tipo de loucura”, reforçou Vadão.

Já a volante Formiga, recordista em participações em Mundiais é desfalque certo. Ela foi advertida com o segundo cartão amarelo e está fora do jogo. Andressinha entrará no time e atuará como segunda volante, com maior liberdade para apoiar o ataque. Desse modo, Thaisa ficará encarregada de proteger a defesa no setor.

“Quem vai substituir a Formiga vai ser a Andressinha. A Thaisa vai fazer a função da Formiga, e a Andressinha vai entrar para fazer o segundo elemento do meio-campo,” confirmou Vadão.

A Itália não participava de uma Copa do Mundo feminina há 20 anos e surpreendeu os torcedores do seu país com as boas atuações, derrotando Austrália e Jamaica e se classificando, por antecipação, para as oitavas. A técnica Milena Bertolini admite poupar as jogadoras mais desgastadas, mas disse que a decisão só será tomada na hora da partida. A atacante Girelli que marcou três gols diante da Jamaica tem escalação confirmada. A zagueira Sara Gama, capitã da equipe, disse que a Itália vive um momento especial porque chegou desacreditada para a disputa do Mundial, mas garantiu que a equipe não vai se acomodar diante das brasileiras por estar com a classificação assegurada.

No outro jogo da chave, a Austrália, terceira colocada, com três pontos, enfrenta a Jamaica, lanterna sem qualquer ponto e que precisaria vencer por goleada para manter as esperanças de vaga. O duelo ocorre no Estádio dos Alpes, em Grenoble, também às 16h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

BRASIL x ITÁLIA

Local: Stade du Hainaut, Valenciennes (França)

Data: 18 de junho de 2019 (terça-feira)

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Lucia Venegas (México)

Assistentes: Mayte Chaves e Ebedina Caudillo (México)

VAR: Carlos Del Cerro (Espanha)

BRASIL: Bárbara, Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Thaísa, Andressinha e Marta; Ludmila, Cristiane e Debinha

Técnico: Vadão

ITÁLIA: Giuliani, Guagni, Boaltin, Gama e Linari; Bartoli, Giugliano, Bergamaschii e Galli; Girelli e Bonancea

Técnica: Milena Bertolini

Copa do Mundo Feminina