Com Medina, oito surfistas do Brasil estreiam bem e passam à 3ª fase na Austrália

O Brasil começou bem a etapa de Margaret River, na Austrália, a quarta da temporada de 2019 do Circuito Mundial de Surfe. Dos 11 representantes do país que entraram na água, oito conseguiram avançar direto à terceira fase da competição.

Gabriel Medina – Matt Dunbar/ND

Entre eles estão os três maiores destaques: Gabriel Medina, Filipe Toledo e Italo Ferreira. Os três que ficaram em último lugar em suas baterias e terão de disputar a repescagem são Yago Dora, Caio Ibelli e Willian Cardoso – este último é o atual vencedor.

Disposto a se recuperar do 17.º lugar em Bali, Gabriel Medina sobrou na estreia em Margaret River. O atual campeão venceu a quinta bateria com 14,70 pontos e derrotou o compatriota Deivid Silva (11,94), que também avançou direto, e o australiano Jacob Willcox (11,60).

Na sequência, Filipe Toledo não fez por menos e ganhou sua disputa contra o havaiano Sebastian Zietz por 14,73 a 12,00. O australiano Jack Robinson não participou e, assim, os dois já estavam classificados antes mesmo de caírem na água.

Um pouco antes de Medina, na quarta bateria, o potiguar Ítalo Ferreira fez a sua parte ao vencer com 14,03 e ficar na frente do francês Joan Duru (12,84) e do português Frederico Morais (11,90).

Os outros brasileiros que se classificaram direto à terceira fase são Jadson André – passou junto com o havaiano John John Florence, atual líder da temporada, e mandou o norte-americano Kelly Slater para a repescagem -, Peterson Crisanto, Jesse Mendes e Michael Rodrigues.

Entre os três brasileiros que terão de disputar a repescagem, dois ficaram em último lugar em uma bateria que contava com um compatriota. Esses foram os casos de Caio Ibelli (contra Peterson Crisanto) e Willian Cardoso (contra Jesse Mendes).

Em sua disputa, Yago Dora conseguiu 9,33 pontos e ficou em terceiro na batalha dominada pelo japonês Kanoa Igarashi (12,73), vencedor da etapa de Bali, com o australiano Soli Bailey (11,80) em segundo lugar.

Já na disputa entre as mulheres, o Brasil tem duas representantes. Com 13,90 pontos, Tatiana Weston-Webb venceu a quinta bateria e carimbou o seu passaporte para a terceira rodada – passou pela australiana Sally Fitzggibons (12,67) e por Silvana Lima.

Após ficar fora das duas primeiras etapas da temporada recuperando-se de uma cirurgia no joelho direito e retornar na Indonésia, a cearense terá de disputar a repescagem ao ficar em terceiro com 7,44.

Surfe