Com o campo alagado, Avaí e Cruzeiro empatam em 1 a 1 na Ressacada

Chuva atrapalhou bastante o nível da partida e os gols só vieram na etapa final

Na porta da zona de rebaixamento e há cinco jogos sem saber o que é uma vitória, o Avaí recebeu o Cruzeiro, há oito jogos sem perder e a apenas seis pontos do G-4 antes da rodada começar. Devido às respectivas necessidades de cada time, o duelo tinha tudo para ser no mínimo bom, mas o universo não conspirou a favor e a forte chuva deixou o campo alagado na Resacada, prejudicando bastante o desenrolar da partida. Ainda sim, os gols saíram, ambos no segundo tempo. Rômulo abriu o placar para os mandantes em um golaço de fora da área, mas Leandro Damião voltou a marcar após quatro meses e meio e evitou a derrota celeste. 1 a 1 resultado final.

O resultado foi ruim para as duas equipes. O Avaí vai aos 35 pontos e permanece seriamente ameaçado pelos últimos colocados. Na semana que vem, a equipe vai pegar o Atlético-PR em Curitiba. O Cruzeiro vai aos 45, ganha uma colocação neste sábado, mas vê sua distância para o G-4 aumentar para oito pontos. Ainda sonhando com uma vaga na Libertadores, o time de Mano receberá o São Paulo, concorrente direto, também na próxima rodada.

O jogo

A chuva já até tinha dado uma trégua no apito inicial, mas o estrago já estava feito no gramado. Com muitas poças em campo, as equipes encontraram um adversário a mais na hora de construir as jogadas. O Cruzeiro marcou presença com mais frequência no ataque, mas foi o mais prejudicado, já que tem como um dos seus pontos fortes a velocidade dos jogadores. Ao fim do primeiro tempo, o time de Minas contabilizou seis finalizações, sendo duas em direção ao gol. O Avaí, que passou a maior parte do tempo se limitando a marcar, não chutou uma bola sequer na meta de Fábio.

A situação do gramado não melhorou no segundo tempo e o jogo pegado continuou prevalecendo em campo. Com muita marcação e poucas chances claras de gol, a impressão era de que o placar da partida seria inaugurado somente em algum lance achado ou com a eficiência dos jogadores. O Cruzeiro teve uma chance dentro da pequena área, mas Marcos Vinícius chutou prensado. O Avaí seguiu o estilo marcador, mais aproveitou muito bem sua primeira finalização e foi recompensado por isso. Rômulo brigou na entrada da área, ficou com a bola e acertou um chute de rara felicidade que ainda tocou de leve o travessão de Fábio antes de balançar as redes.

Após o gol, Mano Menezes colocou o Cruzeiro para cima, promovendo as entradas de Leandro Damião e Júlio Baptista. A princípio, o time não pareceu dar o retorno esperado, mas a reação surtiu efeito antes dos 15 minutos finais. No lançamento pela direita, a zaga do Avaí vacilou e Willian conseguiu o cruzamento para Damião marcar de carrinho, empatando o jogo para os visitantes e evitando a derrota celeste no sul do país.

AVAÍ 1×1 CRUZEIRO
Motivo: 33ª rodada, Brasileirão 2015
Data/hora: 30/10/2015, às 19h30 (Brasília)
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

GOLS: Rômulo, 6’2ºT (1-0); Leandro Damião, 29’2ºT (1-1)
Cartões amarelos: Camacho, Eduardo Neto, Jubal (AVA), Charles, Marcos Vinícius (CRU)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 5.345 pagantes/R$75.134,00

AVAÍ: Vagner, Nino Paraíba, Antonio Carlos, Jubal e Romário; Renan (Anderson Lopes – 33’2ºT), Eduardo Neto e Camacho (Marquinhos – 26’2ºT); Rômulo, Everton Silva (Tinga – 33’1ºT) e André Lima. Técnico: Gilson Kleina.

CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Fabiano – Intervalo), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Charles (Leandro Damião – 10’2ºT), Henrique e Ariel Cabral; De Arrascaeta (Júlio Baptista – 23’2ºT), Willian e Marcos Vinicius. Técnico: Mano Menezes.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...