Com Santos no Z-4, Cuca não encara situação como ‘bicho de sete cabeças’

Cuca foi apresentado no Santos nesta terça-feira (Foto: Gabriela Brino)
Cuca foi apresentado no Santos nesta terça-feira (Foto: Gabriela Brino)

Cuca foi apresentado no Santos nesta terça-feira. E o novo técnico mostrou otimismo apesar do Peixe estar na 17ª colocação da tabela do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos. Ele não encara a situação como um “bicho de sete cabeças”.

O experiente treinador já viveu isso quando comandou o Fluminense, em 2009. Antes de reerguer a equipe, Cuca afirmou que mal dormia na época. Hoje, no Peixe, a meta é levar o time de volta a zona de classificação para a Libertadores de 2019.

– Como que sai da zona do rebaixamento? Com trabalho. Não se pode desesperar. Vivi situações que eu não dormia. E aí no final conseguimos depois de 99% de chance de cair depois de salvar. Não é um bicho de sete cabeças. Equipe jovem não pode se auto-pressionar porque não vai render. Mas com apoio, vão reverter e vamos brigar por coisas boas – disse.

O Peixe enfrenta o Cruzeiro, nesta quarta-feira, às 19h30, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Cuca comandará a equipe e entende que não é título superar a zona de rebaixamento.

– Eu não quero passar pelo Santos com um treinador que não deixou o Santos cair. Isso não é título nenhum. Quero marcar meus nomes e ter conquistas, e dependo exclusivamente dos jogadores. Vou dar meu máximo para tirar o máximo deles – explicou.

Mais conteúdo sobre

Esporte