Com Vinícius Eutrópio, Figueirense encara o Coritiba para voltar a vencer na Série B

O Figueirense encara o Coritiba neste sábado (10), às 16h30, no estádio Couto Pereira, em jogo válido pela 16ª rodada da Série B. O duelo deve ser marcado por grande público – como tem sido nos jogos do Coxa nesta Segundona – e, para Vinícius Eutrópio, é preciso “tirar vantagem” da pressão da torcida adversária.

Treino do Figueirense no estádio Orlando Scarpelli – Patrick Floriani/FFC/divulgação

O discurso no bairro do Estreito é de calmaria. Depois de um mês de julho insano no clube, a poeira começa a descer e, Vinicius Eutrópio, já dá sua “cara” ao Figueirense. O treinador conta com a acomodação do extracampo para, enfim, fazer o time voltar a vencer na competição. São oito empates em 14 jogos e uma sequência de cinco jogos sem triunfar na tabela.

Leia mais

Vinícius Eutrópio aposta – e tem trabalhado isso ao longo dos seus dez dias – no trabalho de transição da equipe que, na sua avaliação, precisa ser mais rápido. O treinador não poderá contar com o lateral-direito Victor Guilherme e o polivalente Pereira, ambos vetados pelo departamento médico.

Ademais a equipe deve ser mantida a mesma que se consolidou nas mãos de Hemerson Maria. Juninho disputa uma vaga com Fellipe Mateus no setor pensante do campo. Essa dúvida, no entanto, será sanada apenas uma hora antes da bola rolar em Curitiba.

Questionado sobre a pressão e a alta média de público do Coxa Branca na competição, Eutrópio falou em “tirar proveito” da situação.

“Muito bom, é o que todos nós queremos [estádio cheio]. Nosso time é experiente, bem equilibrado, sabe trabalhar as fases do jogo então jogar com a casa cheia, para esse elenco, vai ser bom. A gente pode tentar tirar proveito dessa pressão da torcida do Coritiba”, pontuou o técnico.

Pelo lado do time da casa, a novidade é Alex Muralha, mais uma vez, de titular da camisa um. Wilson, que voltou de lesão há pouco, ainda relata um desconforto muscular e, dessa forma, a comissão técnica entendeu por manter Muralha.

Quem está liberado é o meia Rafinha. A tendência, no entanto, é que ele fique como opção no banco de reservas.

Ficha técnica:

Coritiba: Alex Muralha; Diogo Mateus, Rafael Lima, Sabino e Willian Matheus; Matheus Sales, Juan Alano, Giovanni, Thiago Lopes e Wellissol (Igor Paixão); Rodrigão. Técnico: Umberto Louzer.

Figueirense: Matheus Vidotto; Kauê, Alemão, Ruan Renato e Matheus Destro; Zé Antônio, Betinho e Tony; Fellipe Mateus, Rafael Marques e Willian Popp. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Local: estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR). Data: 10/08/19. Hora: 16h30.

Arbitragem: André Luiz de Freitas Castro (GO); Leone Carvalho Rocha (GO) e Edson Antônio de Sousa (GO).

Futebol