Conmebol recua e volta a permitir clubes de divisões inferiores nos seus torneios

Atualizado

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou nesta quarta-feira que os times que disputam divisões de acesso em seus respectivos campeonatos nacionais vão poder disputar as Copas Libertadores e Sul-Americana em 2020. A entidade voltou atrás da decisão tomada na terça, em que barrava times fora das divisões de elite em seus torneios.

Lucas Pratto, do River Plate, comemora após marcar gol diante do Boca Juniors na final da Libertadores do ano passado- RUBEN ALBARRáN/DIA ESPORTIVO/ESTADÃO CONTEÚDO

A medida pegou os clubes de surpresa e chegou a ser publicamente contestada pela Superliga argentina, que pediu para a AFA (Associação de Futebol Argentino) interceder junto à confederação. Com a decisão, times que disputam as Séries B, C e D do Campeonato Brasileiro, por exemplo, não poderiam disputar a Libertadores mesmo se conquistassem a Copa do Brasil.

Em comunicado divulgado nesta quarta, a Conmebol listou os critérios de elegibilidade para as agremiações disputarem seus torneios: haver se classificado por “mérito esportivo”; não estar cumprindo sanção que inviabilize a participação na Libertadores e/ou Sul-Americana; ter a licença de clubes da Conmebol, concedida por sua federação; enviar carta em conformidade com o regulamento da entidade até o prazo estabelecido.

A confederação fará uma reunião com representantes das federações nacionais na próxima quarta, dia 29, em Buenos Aires, para discutir as regras e o calendário para as edições de 2021 da Libertadores e da Sul-Americana.

Futebol