Conteúdo por Gazeta Esportiva

Conmebol se manifesta após acusação de Messi: “Falta de respeito”

Atualizado

A Conmebol, organizadora da Copa América, emitiu comunicado oficial na noite deste sábado se defendendo das acusações do craque argentino Lionel Messi. O atacante, expulso na vitória por 2 a 1 sobre o Chile, na Arena Corinthians, disse que a competição está “armada para o Brasil”.

Em nenhum trecho da nota, a entidade cita o nome de Messi. O tom da mensagem, contudo, leva a crer que o argentino é o alvo. Não há assinatura de qualquer autoridade da Conmebol ao final do comunicado, tampouco do presidente Alejandro Domínguez.

Messi, que se recusou a receber a medalha de bronze, se viu injustiçado ao ser expulso junto com o zagueiro chileno Gary Medel aos 36 minutos do primeiro tempo, após ambos se desentenderem em uma disputa de bola. Na visão dos argentinos houve omissão do VAR.

Abaixo, veja a nota oficial da Conmebol:

“No futebol, às vezes se ganha e às vezes se perde, e um pilar fundamental do fair play é aceitar os resultados com lealdade e respeito. O mesmo ocorre para as decisões arbitrais, que são humanas e sempre serão perfectíveis.

É inaceitável que em função de incidentes próprios da competição, que contou com 12 seleções em igualdade de condições, se lancem acusações infundadas que faltam com a verdade e põem em discussão a integridade da Copa América.

Tais acusações representam uma falta de respeito à competição, a todos os futebolistas participantes e às centenas de profissionais da CONMEBOL, instituição que desde 2016 vem trabalhando incansavelmente pela transparência, profissionalização e desenvolvimento do futebol sul-americano”.

-CONMEBOL-

Copa América