Conteúdo por Gazeta Esportiva

Corinthians demite mais três, opta por Coelho e praticamente descarta Sylvinho

Atualizado

Dyego Coelho deve comandar o Corinthians até o fim do Campeonato Brasileiro. Conforme apurou a Gazeta Esportiva, o cenário só mudaria no caso do clube conseguir trazer o dito “técnico ideal” para agora, o que internamente poucos acreditam. Por isso, a decisão de manter o ex-lateral como interino não deve sofrer mudança de curso tão cedo.

Coelho, que já foi auxiliar de Osmar Loss no time principal do Corinthians, estava no Sub-20 do clube, que aliás tem uma semifinal de Campeonato Brasileiro da categoria pela frente. Rodrigo Leitão é quem assumirá a equipe de base do Corinthians, e o analista de desempenho Yan Viegas sobe junto com Coelho.

A estreia da comissão técnica “tampão” vai acontecer na quarta-feira, às 19h30, contra o Fortaleza, em Itaquera. No sábado, o desafio será frente ao Palmeiras, no Pacaembu.

Dyego Coelho ficará no comando até o fim do Brasileiro (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag Corinthians)

Carta fora do baralho

Dessa maneira, Sylvinho está praticamente descartado, já que seria a opção justamente para a situação do Corinthians ter um técnico efetivado de imediato, para comandar o time ainda nesse Brasileirão e, simultaneamente, planejar 2020. O clube, porém, decidiu ter mais paciência.

O preferido

Tiago Nunes é o nome preferido de Andrés Sanchez e Duílio Monteiro Alves nesse momento. Presidente e diretor de futebol estão buscando informações sobre o técnico do Athletico-PR com o intuito de deixar o acordo encaminhado para Tiago assumir a equipe assim que a temporada acabar.

Mais demissões

As reuniões que se iniciaram perto da hora do almoço, nessa segunda-feira, também definiram mais três demissões. Além de Fábio Carille e seu braço direito Leandro Silva, o Cuca, não trabalham mais no clube o auxiliar Fabinho, o preparador físico Walmir Cruz e o analista de desempenho Denis Luup. Todos estiveram com Carille na Arábia e fizeram parte do pacotão de dezembro repatriado pelo Corinthians.

Ídolo pede para sair

A limpa continuou no departamento de futebol. Emerson Sheik pediu demissão do cargo de coordenador. O gerente Vilson Menezes segue ao lado de Duílio Monteiro Alves, Jorge Kalil e Edu Ferreira.

Não para por ai

O departamento de comunicação do Corinthians também sofreu ajustes. Denis Ninzoli foi rebaixado à assessoria das categorias de base. Olavo Guerra, que até então ocupava o posto agora assumido por Denis, foi promovido e trabalhará com Jô Ribeiro e Russel Dias junto ao grupo principal do clube.

Denis está no Corinthians desde 2007 e é filho do conselheiro Marcos Ninzoli. Já Olavo chegou em 2016 e, desde então, vinha exercendo sua função na assessoria da base corintiana.

Futebol