Criciúma sofre consequências do início ruim na Série B

Atualizado

Em situação delicada na Série B do Campeonato Brasileiro e brigando para seguir com chances de escapar do rebaixamento nas últimas rodadas, o Criciúma tem seu futuro em jogo nas cinco partidas que restam até o fim da competição. A equipe catarinense está na penúltima posição com 31 pontos, quatro a menos do que o Londrina, primeiro time fora da zona da degola.

Figueirense, em duelo contra o Criciúma, no Sul do Estado, só um empate em 1 a 1 – Foto: Estadão Conteúdo/divulgação

Para o volante Eduardo, o Criciúma vem sofrendo pelo início ruim na competição. O jogador acredita que as derrotas no início da Série B mexeram com o ânimo do elenco, que não conseguiu se recuperar a tempo.

“A gente vem pagando o preço por um início de campeonato ruim. Sem os resultados, falta tranquilidade. A gente se defende bem, mas em uma bobeira, acabamos levando os gols”, analisou em entrevista à Rádio Som Maior.

A sequência recente deixou o Criciúma em situação ainda mais complicada. A última vitória foi no dia 28 de setembro, por 2 a 0 sobre o Botafogo-SP. De lá para cá, a equipe empatou com Vila Nova, Brasil de Pelotas, Vitória, Figueirense e São Bento e foi derrotada por Coritiba, CRB e Operário.

Precisando tirar a diferença de quatro pontos para o Londrina, o Criciúma ainda tem pela frente o Sport, na Ilha do Retiro, o próprio Londrina, em casa, além de Bragantino, Paraná e Oeste nas últimas rodadas.

“Temos forças para tirar a equipe dessa situação. Não será fácil, mas vamos brigar enquanto houver chances. Nosso grupo tem condições de render mais”, concluiu o jogador.

Mais conteúdo sobre

Futebol