Diego Jardel, o herói do acesso que quase deixou o Avaí em 2016

Diego Jardel entrou para a história do Avaí. Aos quatro minutos do segundo tempo, o meia, que já tinha acertado a trave na etapa inicial, recebeu uma bola enfiada de Capa e teve frieza para dominar e chutar no canto esquerdo superior do goleiro Marcelo Rangel para fazer 1 a 0 para o Leão sobre o Londrina e colocar o clube do Sul da Ilha de volta à Série A.

>> Com gol de Diego Jardel, Avaí vence o Londrina por 1 a 0 e está de volta à Série A

Diego Jardel comemorou o gol que garantiu o acesso à Série A - Marcos Zanutto/ND
Diego Jardel comemorou o gol que garantiu o acesso à Série A – Marcos Zanutto/ND

>> Galeria de fotos: a comemoração dos jogadores do Avaí na volta à Série A do Brasileirão

>> Avaí volta para a Série A e entra nos Trending Topics do Twitter

Este é o segundo acesso de Jardel com o camisa azurra o terceiro dele na carreira – ano passado, o jogador subiu com o Botafogo.

Natural de Águas Mornas, Diego Jardel chegou ao Avaí em 2013, após se destacar no Catarinense daquele ano. O meia foi contratado para ser uma alternativa para Marquinhos no meio campo avaiano e fez parte do elenco que subiu para a Série A em 2014.

Em 2015, acabou emprestado ao Botafogo para a disputa do Campeonato Carioca e da Série B e conquistou novo acesso com o clube com o Fogão.

De volta à Ressacada este ano, chegou a se destacar no início do Estadual, mas perdeu espaço com a chegada do técnico Silas, treinou separado e quase deixou o Avaí. Mas com vinda de Claudinei Oliveira, o meia ganhou nova chance e voltou a ser titular no esquema com cinco homens de meio campo do novo treinador, que perdeu os atacantes William e Lucas Coelho na reta final da competição.

Com contrato até o fim de 2017, agora resta saber se Diego Jardel vai jogar a Série A pelo Avaí em 2017. “Deus sabe o que eu já passei nesse clube e Deus me honrou. Passei por muita reviravoltas. Quero agradecer meus companheiros, a diretoria, minha mulher que está grávida e esperando a minha filha, Isabela. Te amo. Está todo mundo de parabéns. Tenho contrato até o final do ano que vem com o clube, mas agora é hora de comemorar. Eu quero ficar com o Avaí, mas deixo isso agora nas mãos da diretoria”, afirmou o camisa 11.

Mais conteúdo sobre

Futebol