Conteúdo por Gazeta Esportiva

Dinheiro e medalhas: o que se espera com plano de gestão do COB

A conquista de melhores resultados do Brasil em competições de alto nível passa obrigatoriamente pela modernização das confederações olímpicas. A avaliação é de Paula Neri, gerente de projetos e processos do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Responsável pela implementação do programa GET (Gestão, Ética e Transparência), ferramenta cujo objetivo é aprimorar a gestão das entidades afiliadas ao COB, a profissional ressalta a importância do resgate da credibilidade das confederações junto ao mercado financeiro.

“Quando você organiza seus processos internos, você tem economia, deixa de ter retrabalho, consegue entender melhor onde você está aplicando seu investimento e que retorno está dando”, explica Neri, em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.

“Esse é o resultado de gestão. Melhorar seus processos traz uma clareza e naturalmente a atração do patrocinador, de novos recursos. Com toda essa estrutura de gestão já rodando bem, vêm novos patrocinadores aportando recursos. E esses recursos vão para os atletas, que é a finalidade das confederações”, acrescentou.

Em evento realizado na última terça-feira, no Rio de Janeiro, o COB comemorou os avanços obtidos com a implementação do programa, feita em meados de 2017. Entre as medidas modernizadoras estão a criação de conselhos de administração e de ética nas confederações, além do maior rigor na prestação de contas.

“Ninguém está para fazer administração, a gente quer medalha. Mas isso é um caminho que no médio prazo nós vamos conseguir colher esses frutos. Uma vez que aumenta a transparência, você está trazendo confiabilidade para sua entidade”, frisou Paula Neri, reiterando a importância de uma gestão mais profissional entre as confederações.

“Um investidor que vai colocar recurso na sua entidade está mais seguro de que esse recurso vai ser gerido da melhor forma. Tudo isso é uma união de ferramentas de gestão, e que aquilo vai trazer resultado para ele e para marca da empresa que está aportando recurso”, concluiu.

* Viajou a convite da organização

Mais Esportes