Conteúdo por Gazeta Esportiva

Diniz lamenta chances perdidas e mantém Libertadores na mira

Incapaz de vazar um desfalcado Athletico-PR, o São Paulo ainda sofreu um gol nos minutos finais e acabou derrotado na tarde deste domingo, em pleno Morumbi. O técnico Fernando Diniz, com a voz rouca, lamentou as chances perdidas e avisou que segue de olho na classificação à fase de grupos da Libertadores.

O São Paulo assustou em chutes de Reinaldo e Pablo durante o primeiro tempo, mas foi muito discreto na etapa complementar. Aos 44 minutos, Marcelo Cirino recebeu de Vitinho e bateu de fora da área. Volpi pulou no canto direito e deixou a bola passar.

“O resultado não foi bom porque não fizemos o gol quando tivemos chance. Não foi como no jogo contra o Fluminense”, afirmou Diniz, citando a derrota anterior. “A equipe se portou bem, mas não ganhou. A gente precisa traduzir isso em resultado. Temos que continuar melhorando e caprichar nas finalizações”, completou.

Com 52 pontos ganhos, o São Paulo permanece no quinto lugar do Campeonato Brasileiro. Pela 33ª rodada do torneio, a equipe tricolor volta a campo para disputar o clássico contra o Santos às 17 horas (de Brasília) deste sábado, no Estádio da Vila Belmiro.

“Vou trabalhar muito para que estejamos na Libertadores. Já estou trabalhando incessantemente para que estejamos no G4 no final do campeonato e consigamos a vaga direta”, disse Diniz. “Em termos do que o time almeja, a semana foi, de fato, desastrosa. Temos que rever algumas coisas e melhorar para a sequência”, acrescentou, ponderado.

“O torcedor quer ganhar e a gente também. Precisamos ter frieza para saber o que foi o segundo tempo do jogo contra o Fluminense e o que foi esse jogo. Enfrentamos um time forte, tivemos domínio total e não conseguimos vencer. Devemos melhorar a partir do que é bom e não jogar tudo no lixo”, avaliou.

Futebol