Disputas internas no Figueirense colocam em cheque participação na Sul-Americana

Marco Santiago/ND

Hélio dos Anjos conversa com o grupo no gramado do CFT

O sétimo lugar do Figueirense no Brasileiro do ano passado parecia um sinal positivo no futuro da gestão, iniciada ainda em 2010 entre clube, Alliance Sports e Brasil Soccer. A manutenção na Série A, que era o objetivo principal, veio com um prêmio: a vaga na Copa Sul-Americana. 

Na virada do ano, o otimismo gerado com os resultados da última temporada, a maior exposição da marca e a possibilidade real de grandes projetos – como a construção da nova arena – despertaram a cobiça nas partes envolvidas e o que antes era “união” passou a ser discórdia. 

O Figueirense ficou à mercê da disputa interna entre os investidores. Na queda de braço, a Brasil Soccer, do empresário Eduardo Uram, que detém os direitos de 15 atletas do elenco atual, levou a pior e parece estar com dias contados na tomada de decisões do clube. O clima turbulento dos bastidores refletiu-se em campo e após 13 rodadas do Brasileiro, o time segura a lanterna, com oito pontos.

Neste contexto a equipe embarca hoje para Goiânia, onde faz sua estreia na Copa Sul-americana, quarta-feira, às 19h30, contra o Atlético-GO. Antes um prêmio, o jogo marca o início de uma incógnita na sequência do time na temporada. O desempenho no torneio pode contribuir para a recuperação no Brasileiro ou dividir as atenções e atrapalhar ainda mais na luta contra o rebaixamento, cada vez mais provável. 

Pelo trabalho coletivo de segunda-feira, no Centro de Formação e Treinamento do Cambirela, o técnico Hélio dos Anjos parece confiar na primeira hipótese e deve escalar força máxima na competição internacional. “A gente tem que vencer este jogo para poder pegar confiança e a moral necessária para jogar no sábado”, pediu aos comandados, durante palestra no último treino em Florianópolis.

A delegação que viaja terça-feira a Goiânia só retorna na noite do próximo domingo. Um dia antes o Figueirense encara a Portuguesa, às 21h, no Canindé. O clube paulista está em 15º, com 13 pontos.

Futebol