Conteúdo por Gazeta Esportiva

Dívida de Borja faz Atlético Nacional descartar ida de ala ao Palmeiras

O lateral direito Daniel Muñoz atraiu a atenção do Palmeiras (Foto: Divulgação)

Em busca de reforços pontuais para oferecer ao técnico Vanderlei Luxemburgo, o Palmeiras decidiu tentar a contratação do lateral direito Daniel Muñoz, do Atlético Nacional. No entanto, de acordo com Juan David Perez, presidente do clube colombiano, a negociação não será realizada.

O Atlético Nacional entende que o Palmeiras deve aproximadamente US$ 3 milhões pela transferência do centroavante Miguel Borja, versão contestada pelo clube brasileiro. Em entrevista ao programa Zona Libre de Humo, Perez foi categórico ao falar sobre ao assunto.

“Não há nada. Dizem por aqui que você não castra o cachorro duas vezes”, afirmou o dirigente em alusão ao débito. No ano passado, o Atlético Nacional resolveu levar o assunto à Fifa e ainda espera por uma decisão da entidade que rege o futebol mundial.

“Houve o vencimento de uma soma adicional pelo Borja. O Atlético Nacional requereu a cobrança e, diante da negativa (do Palmeiras), recorreu à Fifa”, explicou Perez. “Você sempre deve ter as melhores relações com os clubes, mas nos vemos permanentemente envolvidos em situações que exigem ações judiciais”, acrescentou.

Atualmente, Borja está emprestado ao Júnior Barranquilla. Para a lateral direita, Vanderlei Luxemburgo conta com Marcos Rocha e Mayke como alternativas. Até o momento, o único reforço contratado pelo clube alviverde é o ala canhoto uruguaio Matias Viña.

Às 16 horas (de Brasília) deste domingo, pela sexta rodada do Campeonato Paulista, o Palmeiras entra em campo para enfrentar o Mirassol, no renovado Allianz Parque. Com 10 pontos ganhos, dois a menos que o Santo André, o time alviverde ocupa o segundo lugar do Grupo B.

Mais conteúdo sobre

Futebol