Conteúdo por Gazeta Esportiva

Duílio fala em até “40 nomes” e admite que Tiago Nunes deve assumir só em 2020

Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, concedeu entrevista coletiva na tarde dessa terça-feira no CT Joaquim Grava e falou sobre a busca do Corinthians por um sucessor de Fábio Carille.

O dirigente corintiano reconheceu que há proximidade de um acordo com Tiago Nunes, que já se desligou do Athletico-PR e aceitou a proposta do clube paulista, mas adotou cautela e revelou como tem sido procurado por interessados.

Tiago Nunes já se desligou do Athletico-PR (Foto: Miguel Locatelli/CAP)

“Lógico que num momento desse existem vários nomes, eu recebi nomes de mais de 30, 40 treinadores, uns parados, outros empregados e de todo lugar do mundo, de argentinos, portugueses e tudo que você pode imaginar”.

“Um dos nomes é o Tiago, que estava empregado pelo vi até agora pouco, procuramos e vamos conversar com ele a partir de agora que ele não é mais técnico do Athletico. No futebol só existe negociação fechada com papel assinado. É um nome que interessa, sim, e existe a possibilidade dele vir”, explicou.

A tendência é que o planejamento para a sequência do Campeonato Brasileiro não sora alteração. Dyego Coelho deve comandar o time até o término da competição e Tiago Nunes trabalhar apenas junto à diretoria, de olho em 2020, nesse período.

“Essa notícia (do desligamento de Tiago do Athletico) é de agora, bem recente, começamos a conversar, mas de início a gente sabe que a ideia dele é começar no ano que vem, por respeito ao Athletico, por ser o mesmo campeonato. É um informação ainda de agora, então, a gente ainda não conversou mais, mas a ideia dele é essa. A gente quer contar com o treinador agora para pensar no planejamento, mas para os jogos imagino que não”, afirmou Duílio. “O planejamento é a nossa pressa”.

Diferente do trabalho que desempenhava no clube paranaense, Tiago Nunes deve concentrar suas ações no que se relaciona ao elenco profissional, não agir mais como uma espécie de ‘manager’ do clube.

“A ideia é o time profissional e tudo relacionado ao profissional, desde o planejamento até acompanhar a base, e um dos motivos dele ser nosso alvo é ele acompanhar e utilizar bastante a base”, contou Duílio.

Aliás, o diretor de futebol corintiano aproveitou para mandar um recado aos profissionais que foram dispensados nos últimos dois dias.

“Não pude falar publicamente do Fábio (Carille). Queria agradecer ele, o Leandro Cuca, o Denis, o Chan, o Walmir e o Fabinho, todos que estavam aqui, alguns há muito tempo, agradecer eles pelo trabalho, pelos títulos, pela convivência”, disse, sem entrar em detalhes sobre as motivações das demissões.

“A gente fez as mudanças que achou necessária para o melhor andamento. A gente entende o que é melhor para o clube nesse momento, isso ficou para trás, já passou, vida nova aqui dentro, todo mundo junto para fazer o Corinthians chegar na posição que merece estar”, concluiu.

Futebol