Conteúdo por Gazeta Esportiva

Duplas do Brasil largam com três vitórias no torneio feminino na Suíça

As duplas brasileiras no naipe feminino começaram o Major Series de Gstaad, na Suíça, com três vitórias em cinco jogos nesta quarta-feira. Ágatha/Duda (PR/SE), Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) largaram com resultado na primeira etapa cinco estrelas do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) e Talita/Taiana (AL/CE) foram superadas, mas seguem com chances de avançar.

O torneio feminino em Gstaad começou com a disputa de um jogo por dupla pela fase de grupos. Quem ganhou na estreia, disputa nesta quinta-feira a primeira posição do grupo para ir direto às oitavas de final. Já os times que perderam precisam vencer para avançar à repescagem e seguir na disputa da fase eliminatória.

A competição segue até domingo e conta pontos para a corrida olímpica brasileira, que define os representantes do país em Tóquio 2020. Brasileiras mais bem colocadas no ranking de entradas (5°), Ana Patrícia e Rebecca venceram na estreia as alemãs Laura Ludwig e Kozuch de virada, por 2 sets a 1 (17/21, 21/12 e 15/7), em 41 minutos. A disputa do primeiro lugar do grupo E será contra as também alemãs Ittlinger/Laboureur, às 9h (de Brasília).

Ágatha e Duda, cabeça de chave seis, começaram o dia superando as austríacas Plesiutschnig e Schutzenhofer por 2 sets a 0 (22/20, 21/9), em 34 minutos. Elas decidem a primeira posição do grupo F contra as norte-americanas Larsen e Stockman, às 7h (de Brasília). Os dois times já se enfrentaram sete vezes, com cinco vitórias das brasileiras.

Carol Solberg e Maria Elisa, que vieram do classificatório, venceram as eslovacas Dubovcova/Strbova na estreia do grupo B, com parciais de 21/19, 21/19, em 39 minutos. O duelo contra as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes, campeãs do mundo no final de semana passado, define a primeira posição da chave. A partida ocorre às 13h (de Brasília), e os times se enfrentaram quatro vezes, com três vitórias de Carol/Maria.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas iniciaram o torneio suíço sendo superadas pelas letãs Graudina e Kravcenoka por 2 sets a 0 (21/19, 21/19), em 37 minutos. Elas entram em quadra novamente nesta quinta pelo grupo G e precisam vencer as chinesas Chen Xue e Xinxin Wang para irem à repescagem. A partida ocorre às 6h (de Brasília). Os times jogaram uma vez até hoje, nesta temporada, com vitória das brasileiras por 2 sets a 0.

Talita e Taiana também tiveram revés no primeiro jogo da fase de grupos em Gstaad. Elas foram superadas pelas canadenses Bansley e Wilkerson por 2 sets a 1 (21/14, 18/21, 15/7), em 47 minutos. Para terminarem em terceiro no grupo H, as brasileiras precisam superar as finlandesas Lahti e Parkkinen nesta quinta, às 8h (de Brasília).

A competição em Gstaad rende cerca de R$ 150 mil para os campeões dos naipes masculino e feminino. Ao todo, o torneio distribui cerca de R$ 2,3 milhões em premiação aos atletas, além de oferecer pontuação alta para o ranking internacional – 1.200 para os times vencedores.

Para a corrida olímpica brasileira, disputa interna entre duplas nacionais que tentam representar o Brasil nos Jogos de Tóquio, o título em Gstaad rende 900 pontos, reduzindo 90 pontos para cada posição abaixo.

Mais conteúdo sobre

Vôlei