Eduardo Baptista quer o Fluminense sonhando alto até o final

Treinador ressalta possibilidade de G5 no Campeonato Brasileiro deste ano

Divulgação

Patrick Monteiro

Rio de Janeiro (RJ)

Rebaixamento e Libertadores são duas palavras distantes do dicionário tricolor nesta reta final de temporada. Eliminado da Copa do Brasil, a equipe terá de conseguir uma boa sequência de vitórias e ainda secar vários concorrentes para alcançar o objetivo de voltar à principal competição sul-americana. O mesmo serve para tornar-se um integrante do indesejável Z4: uma série de derrotas, associadas à campanhas quase impecáveis dos “desesperados” do Brasileirão. Mas, para o técnico Eduardo Baptista, é preciso encerrar a temporada com dignidade. Até pelo fato de a porta de entrada para o certame continental poder ficar um pouco mais larga.

– O Fluminense terminou em sexto lugar no ano passado. Talvez não fosse tão notório, mas colocou o time nas oitavas de final da Copa do Brasil direto. Deu conforto. Um sexto lugar… de repente abre um G-5… Enquanto tivermos chances, temos que buscar coisas grandes – analisou o treinador tricolor.

Se o Fluminense, de fato, ainda pensa alto em 2015, vencer o clássico de domingo com o Vasco será fundamental. No entanto, o time das Laranjeiras encontrará algo um pouco diferente do seu habitual: o “palco”. Isso porque, será no Engenhão que a bola vai rolar. Além disso, o Vasco – mandante – terá a maioria da torcida. Nada que deva ser considerado um obstáculo pelo Tricolor.

– O Maracanã é um charme. Mas temos que jogar onde mandam. A torcida é importante, mas não entra em campo. Esperamos uma torcida maior para o adversário, mas em São Paulo foi assim e respondemos bem – lembrou Baptista.

Em 13° lugar na tabela do Campeonato Brasileiro, o Fluminense soma 40 pontos, 10 a mais que o Cruz-Maltino, que ocupa a lanterna, e a sete da zona de rebaixamento. A distância para o G4 é a mesma que separa o Tricolor dos vascaínos. As equipes medem forças no domingo, às 18h.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...

Eduardo Baptista quer o Fluminense sonhando alto até o final

Treinador ressalta possibilidade de G5 no Campeonato Brasileiro deste ano

Rebaixamento e Libertadores são duas palavras distantes do dicionário tricolor nesta reta final de temporada. Eliminado da Copa do Brasil, a equipe terá de conseguir uma boa sequência de vitórias e ainda secar vários concorrentes para alcançar o objetivo de voltar à principal competição sul-americana. O mesmo serve para tornar-se um integrante do indesejável Z4: uma série de derrotas, associadas à campanhas quase impecáveis dos “desesperados” do Brasileirão. Mas, para o técnico Eduardo Baptista, é preciso encerrar a temporada com dignidade. Até pelo fato de a porta de entrada para o certame continental poder ficar um pouco mais larga.

– O Fluminense terminou em sexto lugar no ano passado. Talvez não fosse tão notório, mas colocou o time nas oitavas de final da Copa do Brasil direto. Deu conforto. Um sexto lugar… de repente abre um G-5… Enquanto tivermos chances, temos que buscar coisas grandes – analisou o treinador tricolor.

Se o Fluminense, de fato, ainda pensa alto em 2015, vencer o clássico de domingo com o Vasco será fundamental. No entanto, o time das Laranjeiras encontrará algo um pouco diferente do seu habitual: o “palco”. Isso porque, será no Engenhão que a bola vai rolar. Além disso, o Vasco – mandante – terá a maioria da torcida. Nada que deva ser considerado um obstáculo pelo Tricolor.

– O Maracanã é um charme. Mas temos que jogar onde mandam. A torcida é importante, mas não entra em campo. Esperamos uma torcida maior para o adversário, mas em São Paulo foi assim e respondemos bem – lembrou Baptista.

Em 13° lugar na tabela do Campeonato Brasileiro, o Fluminense soma 40 pontos, 10 a mais que o Cruz-Maltino, que ocupa a lanterna, e a sete da zona de rebaixamento. A distância para o G4 é a mesma que separa o Tricolor dos vascaínos. As equipes medem forças no domingo, às 18h. Para o G4 virar G5, o campeão da Copa do Brasil (Palmeiras ou Santos) terá de terminar o Brasileiro entre os quatro primeiros colocados.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...