‘El Tanque’ Ferreyra atrai sentimentos distintos no Equador

Atacante brilhou com a camisa do Deportivo Cuenca em 2007 e depois retornou ao país em 2012, a peso de ouro, mas não vingou no Barcelona de Guaiaquil

Divulgação

Sem Seedorf, naturalmente, Jefferson se transformou no jogador mais conhecido do elenco do Botafogo. Mas no Equador, as coisas são diferentes e a grande estrela alvinegra é o atacante Juan Carlos “El Tanque” Ferreyra – que estreará pelo Glorioso -, tanto para o bem quanto para o mal.

Ex-jogador de Deportivo Cuenca, Macará e Barcelona, o argentino é lembrado pela “hinchada” do Cuenca pelos 17 gols no Equatoriano-2007, em que terminou como artilheiro.

Dois anos depois, foi contratado pelo pequeno Macará e não reeditou as boas atuações. E em 2012, o clube de maior torcida do país resolveu apostar no “Tanque”. Contratado a peso de ouro, não correspondeu às expectativas e sucumbiu a pressão da torcida barcelonista.

– A camisa do Barcelona pesa. Ferreyra foi mal aqui – disse Clemente Fabre, funcionário público de 42 anos, que teve o coro endossado por Julio Morán, de 58 anos e também funcionário público, que se exaltou ao ouvir o nome de Ferreyra:

– Ele não foi mal. Para ter ido mal teria que melhorar muito!

Questionado se uma boa atuação hoje calaria a boca dos críticos no país, Ferreyra foi sucinto.

– Não é uma revanche contra os críticos. Estou numa outra equipe e farei de tudo para conseguir a vitória – afirmou Ferreyra.

Nesta quarta, é dia de Ferreyra mostrar aos alvinegros quem ele é realmente. O do Cuenca ou o do Barcelona.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...