Em mais um jogo difícil contra pequenos, Hungaro lembra pouco tempo de preparo

Técnico afirmou que todos os clubes grandes estão passando por dificuldades neste início de temporada

Divulgação

Ver um time grande sofrer diante de equipes de menor expressão já está virando tradição em início de temporada no futebol brasileiro. E o Botafogo está vivendo isso na pele. Se está invicto nos três jogos que disputou até agora – dois empates e uma vitória -, nenhuma equipe pequena foi batida com facilidade.

Para o técnico Eduardo Hungaro, o pequeno tempo de preparação do Alvinegro aliado ao grande período de trabalho dos times pequenos antes do Carioca é o principal motivo para tanto sofrimento.

– São situações que todos os grandes clubes estão passando. As equipes pequenas tem um tempo maior de preparação e no final do jogo, se o placar estiver apertado, nós vamos sofrer. Aos poucos a equipe vai melhorando esse desempenho e sofre menos. Mas é um filme que a gente vê todos os anos. Eles têm uma preparação muito maior, jogam a Copa Rio, e elas procuram usar isso como vantagem. Soubemos resistir no final e a entrada do Fabiano foi fundamental para preencher a entrada da área.

Na estreia no Carioca, o Botafogo empatou com o Resende por 1 a 1, mas foi inferior ao time do Sul Fluminense. Já no empate sem gols com o Bangu, a superioridade foi alvinegra, mas a equipe da Zona Oeste teve chances de marcar o gol da vitória. Contra o Madureira, o Glorioso abriu 2 a 0, mas levou um gol na metade final do segundo tempo e foi pressionado até o apito final.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...