Em noite gelada, Figueirense joga pouco e não sai de um empate com o CRB

O Figueirense voltou a desperdiçar a chance de encostar no líder da Série B ao só empatar com o CRB em 0 a 0, na noite desta terça-feira (31), no estádio Orlando Scarpelli. Com o empate o time até se manteve na 3ª posição com 29 pontos, mas com o complemento da rodada o clube deve perder posições. O CRB, com o ponto, saiu momentâneamente do Z4. É 16º, com 21. 

Figueirense x CRB, pela Série B - Cristiano Andujar/Futurapress/Folhapress
Figueirense x CRB, pela Série B – Cristiano Andujar/Futurapress/Folhapress

O Figueirense fala abertamente em título da Série B. A campanha em nome do caneco corrobora esse objetivo. Tem falhas, mas dá margem para o torcedor alvinegro sonhar com uma conquista inédita.

É verdade também que, para isso, é preciso melhorar – e muito – o aproveitamento diante do seu torcedor. Antes da bola rolar o time de Milton Cruz somara quatro vitórias e quatro derrotas, além de um empate, dentro do Orlando Scarpelli.

Com desfalques e alterações, o jogo se desenhara duro pro time do Estreito. Apesar de encarar um adversário componente do Z4, era de conhecimento de todos que o CRB não traria facilidades para o alvinegro.

E prova disso foi o cartão de visita do time de Doriva. Aos 15’, Willians Santana fez jogada pela direita e cruzou na área, a zaga do Figueirense não cortou e a bola sobrou limpa, sem marcação, para o meia Felipe Menezes, que isolou.

O susto acordou o time da casa. Dali em diante o Figueirense aumentou seu volume de jogo e passou a ameaçar o CRB. Maikon Leite em chute cruzado e Henan após jogada individual pararam no goleiro João Carlos.

A segunda etapa o time de Milton Cruz adiantou as linhas e aumentou a pressão. Em 15 minutos os donos da casa acumularam sete escanteios. A rede, no entanto, se manteve apenas com o balanço do vento Sul que soprava gelado em Florianópolis.

Aos 23’, um cartão vermelho. Juninho, que entrara minutos antes, pegou uma bola no campo de defesa, passou por quatro marcadores e no quinto, uma agressão. Anderson Conceição deu uma tesoura no jogador alvinegro e foi expulso direto pelo árbitro paraense Andrey da Silva.

A bola, mesmo assim, teimava em não entrar. O Furacão abusou da bola alçada e a noite foi mesmo da defesa alagoana. Apito final e frustração no Orlando Scarpelli, mais uma vez. 

Após abrir a última rodada do 1º turno, o Figueirense será o último a jogar na primeira rodada do returno: no sábado da outra semana (11), o Furacão sobe a Serra e encara o Juventude, em Caxias do Sul (RS). O CRB também aguarda a mesma data para receber, no estádio Rei Pelé, o Oeste.

Ficha técnica:

Figueirense: Denis; Matheus Ribeiro, Eduardo, Trevisan e Diego Renan; Zé Antônio, Matheus Sales (Felipe Amorim), Renan Mota (Cedrón), Jorge Henrique e Maikon Leite (Juninho); Henan. Técnico: Milton Cruz.

CRB: João Carlos; Diogo, Everton Sena, Anderson e Rafael Carioca; Claudinei, Tinga (Édson Ratinho), Lucas Siqueira e Felipe Menezes (Flávio); Willians Santana e Rafael Costa (Neto Baiano). Técnico: Doriva.

Cartões amarelos: Lucas Siqueira (CRB)

Cartão vermelho: Anderson Conceição (CRB)

Arbitragem: Andrey da Silva e Silva (PA); Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA).

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC Data: 31/07/2018

Público e renda: Foram 3.341 torcedores para uma renda de R$69.908,00

Mais conteúdo sobre

Futebol