Erros em profusão e coragem de rival decretam queda de Federer nos EUA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma eliminação difícil de acreditar, mas que se explica em alguns números: 77 erros não forçados, 10 duplas faltas e 49% de acerto no primeiro saque.

O desempenho sofrível de um Roger Federer irreconhecível determinou a queda precoce do suíço nas oitavas de final do Aberto dos EUA, para o australiano John Millman, número 55 do mundo.

Foi a primeira vez que o vencedor de 20 títulos de Grand Slam e atual número 2 do ranking perdeu para um tenista de fora do top 50 em Nova York.

Parecia que a vitória viria com facilidade quando Federer tinha 1 set a 0 e dois set points no seu saque para fechar a segunda parcial, mas foi nesse momento que tudo começou a desandar.

Millman quebrou duas vezes, empatou o jogo e ganhou confiança. O suíço, por outro lado, parecia cada vez mais afundado num buraco.

O repertório de erros foi variado: smash, forehand, backhand, slice, voleio e muitas, mas muitas tentativas frustradas de drop shots.

Mesmo quando quebrou o saque do rival no quarto set, teve a quebra devolvida logo na sequência.

O desempenho assustou mais porque na partida anterior, contra Nick Kyrgios, Federer havia se apresentado muito bem.

Também não é possível atribuir essa derrota a um momento ruim de carreira. O suíço venceu três Slams do ano passado para cá e liderou o ranking por oito semanas nesta temporada.

Se faltasse confiança num duelo de quartas de final contra Djokovic, seu algoz na decisão de Cincinnati, seria mais fácil entender. Mas na madrugada desta terça (4), nada parecia fazer sentido para Federer.

Em entrevista após a partida, ele disse que sofreu com o calor e umidade e teve dificuldades para respirar -realmente o suíço estava muito mais suado do que o normal para ele.

Mas como ninguém perde se não tiver um adversário do outro lado da quadra, é preciso destacar a coragem que levou Millman à vitória.

Por não ter deixado de acreditar, o australiano foi ficando mais solto e confiante conforme a partida avançava. Ele atacou as linhas de forma insana e devolveu o saque do suíço como poucos fariam. Além disso, não perdeu a concentração, mesmo com a legião de fãs de Federer na torcida vivendo momentos de Copa Davis.

Ao derrotar pela primeira vez um top 10 na carreira, Millman ganhou de presente a oportunidade de encarar outro ex-número 1 pela frente. Enfrentará Djokovic nesta quarta (5) buscando que o raio caia mais uma vez no estádio Arthur Ashe.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...