Escândalo pode destituir presidente da Federação Espanhola, diz jornal

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – De acordo com reportagem do jornal espanhol “Marca”, frase dita pelo dirigente Ángel María Villar, preso em julho em escândalo de corrupção da Fifa, durante período eleitoral, pode fazer com que Juan Luis Larrea seja destituído do cargo de presidente da RFEF (Federação Espanhola de Futebol).

“Meus árbitros, meus treinadores, meu futebol de salão, todos votam em quem eu digo. Se não, eu os demito, porque os escolho a dedo e os demito”, disse Villar, que se referiu a Larrea como “Don Juan” nas conversas interceptadas.

A denúncia foi feita por Jorge Pérez, e a frase foi obtida por meio de escuta instalada pela polícia espanhola. O áudio é apenas uma das evidências coletadas por operação que tenta provar que Villar, seu filho Gorka e o restante de sua diretoria usaram recursos da RFEF para garantirem cargos eternos na cúpula da Federação.

Com as provas de que o sistema eleitoral da RFEF está comprometido, espera-se que membros que estiveram sob a influência de Villar reportem mais irregularidades em troca de isenção na investigação promovida pelas autoridades locais.

Villar exerceu cargos de destaque na RFEF, na Uefa e na Fifa antes de ser preso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...