Especialistas falam de prejuízo para o Flamengo com episódio dos afastados

LANCE! ouviu responsáveis por fisiologia, psicologia e marketing

Divulgação

Uma das maiores críticas de torcedores do Flamengo nas redes sociais, após o afastamento por tempo indeterminado do lateral-direito Pará, do meia Alan Patrick, e dos atacantes Everton, Paulinho e Marcelo Cirino por terem comparecido em uma festa com bebidas e mulheres em um momento complicado da equipe na temporada, é a dos prejuízos que o clube terá. Por conta disto, o LANCE! ouviu especialistas em fisiologia, psicologia e marketing sobre o assunto. Confira abaixo.

Turíbio Leite de Barros – Fisiologista

“No futebol isso não pode ser tolerado. Com toda certeza esta situação tem um enorme prejuízo na recuperação depois de uma atividade. Pode ser jogo ou treinamento. E isso associado com a falta de sono, prejudica ainda mais. Claro que o atleta tem direito a liberdade, mas não no momento da competição e ainda mais em fase final. É desnecessário dizer o quão prejuicial isso é para o corpo do atleta. Além disso, cria-se um ambiente de rivalidade interna, onde se racha o grupo pelo comportamento de um ou outro. Tudo se tem o momento certo. Há férias, liberação, folgas maiores. Se não dormir bem e beber, isso pode demorar de dois a três dias para recuperar”

Eduardo Cillo – Psicólogo

“O excesso gera uma dificuldade no foco de atenção do atleta, pois é uma coisa relacionada ao processo fisiológico. É importante analisar caso a caso, mas o rendimento com certeza sofre alteração. Na verdade é mais comum do que parece que muito jogadores tenham uma vida noturna agitada. Uma parte sabe dosar e outros passam dos limites. Para o torcedor e gestor, essas atitudes podem passar uma imagem de falta de comprometimento, principalmente em um momento como este. Depois de resultados negativos, parece mais grave, já que todos podiam se dedicar mais. Analisar isso é complicado, mas a pressão interna e externa influencia bastante”

Haroldo Couto – Consultor em marketing

“A imagem do Flamengo foi arranhada com o episódio dos cinco jogadores. Ainda é cedo para cravar o tamanho do prejuízo, mas é certo de que será enorme. Um torcedor que ainda não é sócio-torcedor, por exemplo, vai pensar duas vezes antes de assinar, já que não quer contribuir com jogadores que em campo e fora dele não representam bem o clube. Além da desistência de novos associados, quem já é sócio-torcedor pode vir a não renovar o plano. A atratividade não é a melhor no modelo praticado pelo Flamengo, e aí ocorre um desgaste imenso, a pessoa não vai querer continuar contribuindo. O marketing terá trabalho para minimizar os danos”

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...