Estudantes de escolas básicas de Florianópolis participam do Programa Forças no Esporte

Atualizado

Mais de 160 estudantes das escolas básicas municipais de Florianópolis Almirante Carvalhal, Vitor Miguel e Adotiva Liberato Valentim vão participar do Profesp (Programa Forças do Esporte). A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Educação da Capital com as Forças Armadas, que oferecerão aos alunos atividades culturais, pedagógicas, ambientais e cívicas.

Alunos da unidade escola Almirante Carvalhal já iniciaram as atividades – Cristiano Andujar/PMF/ Divulgação/ND

O lançamento do Profesp para a rede municipal de ensino aconteceu nesta quinta-feira (11) na Escola de Aprendizes Marinheiros de Santa Catarina. As atividades serão no contraturno. A Prefeitura de Florianópolis colocará a disposição transporte para o deslocamento dos participantes do projeto.

O Programa vai oferecer aos alunos participantes uniforme completo, camisa, bermuda, tênis, boné, kimono, collant e abrigo e também almoço e lanche durante o período das atividades.

Prefeito Gean Loureiro apoiou a iniciativa do Profesp – Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, apoiou a iniciativa. “não é nada fácil despertar o interesse dos jovens pelo civismo atualmente, então é muito importante que iniciativas como esta, com atrativos interessantes, existam e sejam espalhadas. Este deve ser o início de uma longa parceria”.

O secretário da Educação Maurício Fernandes Pereira agradeceu o trabalho realizado pelas Forças Armadas e complementou: “Gostaria de parabenizar os estudantes por aproveitarem esta oportunidade extraordinária”.

Almirante Carvalhal

Uma escola que já começou as atividades do Profesp neste mês é a Escola Básica Municipal Almirante Carvalhal, em Coqueiros. Cerca de 30 estudantes do 5º ao 9º ano participam as terças, quartas e quintas-feiras na Escola de Aprendizes Marinheiros e praticam esportes como vôlei, futebol, natação, muay thai e também aulas de música.

O coordenador geral do Profesp, Capitão de corveta José Alexandre de Oliveira Sousa, aponta que os profissionais das unidades participantes já perceberam grande diferença no comportamento dos estudantes como respeito às regras, disciplina e evolução deles no projeto.

Cristiane de Souza Goulart, diretora da unidade, comentou o entusiasmo dos estudantes com o começo das atividades: “Está sendo uma experiência bastante gratificante. Eles chegam na escola super ansiosos para irem para a Marinha. Ao retornarem, nos contam com animação o que aconteceu naquele período”.

Adotiva Liberato Valentim

A partir da primeira semana de agosto, os estudantes da Escola Básica Municipal Adotiva Liberato Valentim, localizada na Costeira do Pirajubaé, vão iniciar as atividades no programa. Serão ao todo 49 estudantes participantes do projeto que irão as segundas e quartas sempre no contraturno à Base Aérea de Florianópolis, onde vão praticar atividades como judô, basquete, rugby, muay thai e aulas de música.

A 1ª Tenente e coordenadora geral do Profesp na Aeronáutica, Camila Kessler, falou sobre os impactos diretos que o desenvolvimento do projeto deve causar: “melhoria na integração social das crianças, na capacidade e habilidades motoras, bem como da saúde”.

Vitor Miguel de Souza

Também em agosto às segundas e quintas feiras na parte da tarde começa a participação de 50 crianças do 5º, 6º e 7º ano da unidade Escola Básica Municipal Vitor Miguel de Souza, no Itacorubi. O 63º Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro vai oferecer atividades e práticas esportivas como futebol, luta, basquete, vôlei, atletismo. Os participantes do projeto terão acesso a aulas de música, palestras e outras atividades de cultura, saúde, artes e ações ambientais.

O 2º Tenente e coordenador geral do Profesp no 63º Batalhão, Bruno de Abreu Jeremias lembrou que o objetivo do programa é promover a valorização pessoal, o fortalecimento da integração social e a cidadania e a redução de riscos sociais dos beneficiados, através da prática de atividades físicas e socialmente inclusivas.

Esportes