Evando valoriza a base do Avaí e promete “honra” até o final da Série A

Atualizado

O que se desenhou desde as primeiras rodadas do campeonato, consolidou-se na noite desta segunda-feira (18): o Avaí está matematicamente rebaixado à Série B 2020.

Richard Franco, no chão, tenta o lance com Orejuela. Empate sem gols no Mineirão entre Cruzeiro x Avaí. Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro 

Foi a 4ª queda do clube que já é o recordista no quesito desde que a competição passou a ser disputada em sistema de pontos corridos.

Leia também

O empate sem gols com o Cruzeiro, no entanto, tirou alguns “pesos” da equipe. Um deles é o primeiro ponto somado pelo técnico Evando desde que assumiu o time principal.

Depois de oito derrotas seguidas, o time “comemorou” a igualdade para dar fim ao gosto amargo registrado recentemente.

Outro motivo de vibração por parte dos integrantes do clube é o fato de espantar a chance de terminar com a pior campanha da história dos pontos corridos. Com o ponto somado, o Avaí superou o América-RN que, em 2007, somou apenas 17 em 38 rodadas.

Evando valoriza a “base” do Avaí

Com um discurso semelhante ao que vem praticando desde que assumiu a condição de técnico da equipe principal, Evando Camillato voltou a falar sobre a “honra” de vestir as cores do Avaí.

O treinador, que ainda tem cinco partidas para terminar a temporada e dar início ao “laboratório” para o ano que vem, revelou que “com o grupo que temos”, vai até o final da temporada.

Questionado sobre o panorama da partida, Evando falou do “orgulho” ao ver os atletas da base em jogo “tão importante”.

“Foram cinco atletas da base e vimos fazer um jogo desse naipe, de grande responsabilidade. Fiquei muito feliz pelo que eles fizeram na partida, se tivéssemos jogado assim na Série A, com certeza não estaríamos nessa situação”, argumentou.

Humilhação e sem sair de casa

Evando Camillato falou sobre a “humilhação” da história recente do Avaí que enfileirou oito derrotas seguidas.

“Esse grupo está machucado, estamos feridos. É uma humilhação de não poder sair na rua”, admitiu Evando.

O grupo se reapresenta na quarta-feira (20) onde dá início ao trabalho de preparação frente ao duelo com a Chapecoense, no domingo.

Futebol