Conteúdo por Gazeta Esportiva

Ex-corintiano está ansioso para volta do Campeonato Búlgaro

Aos poucos, o futebol pelo mundo volta a ser disputado, mesmo com restrições de público por questões de saúde. Entre os campeonatos que estão prestes a voltar está o da Bulgária. O atacante Paulinho, que foi jogador do Corinthians de 2013 a 2015, demonstra ansiedade para voltar a defender o Levski Sofia em campo.

O brasileiro teve uma passagem bem discreta pelo Alvinegro. Participou em um total de 9 jogos pelo clube, sem marcar gols. No último ano como jogador do Timão, não foi colocado com a camisa do clube em uma partida. Nesse período no Parque São Jorge, foi emprestado três vezes, mas sem muito sucesso. Paulinho despontou na carreira quando foi para o futebol do Leste Europeu.

Paulinho em campo pelo Levski Sofia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Primeiro, foi para o Zorya Luhansk, da Ucrânia, em 2016 e teve sua maior sequência de partidas até então. Mas o atacante de 27 anos está no melhor momento da carreira em seu clube atual. Por isso, não escondeu a felicidade de voltar a campo e já tendo que enfrentar o líder do campeonato. “Creio que é um ponto positivo enfrentá-los nesta retomada. Jogamos em casa e nos daria um ânimo a mais uma vitória, principalmente por ser um confronto diante dos líderes da competição. Um bom resultado nos faria encostar neles”, disse.

O time de Paulinho está a nove pontos de distância do Ludogorets, primeiro colocado, o qual ainda tem um jogo a menos em relação ao Zorya Luhansk.

Depois de dois meses sem treinar, a equipe do brasileiro voltou aos trabalhos presenciais no fim de maio. O atacante afirmou que a preparação física está sendo bem positiva e que estão tomando cuidado em relação à propagação do coronavírus.

“A preparação está boa. Sabemos que nós temos que nos preparar muito bem em todos os aspectos, mas acho que o principal é em relação à parte física para não sofremos com problemas de lesão . Estamos fazendo exames por conta do covid a cada cinco, dez dias, e isso é importante, já que nos deixa seguros para trabalhar”, ressaltou.

Mais Esportes