Federação Catarinense reclama de erros do VAR contra Avaí e Chapecoense

Os lances polêmicos envolvendo Chapecoense e Avaí no último domingo fizeram a Federação Catarinense de Futebol (FCF) se pronunciar através de uma nota de repúdio publicada nesta segunda-feira (7). O principal alvo é o árbitro de vídeo, o VAR.

Chape enfrentou o Flamengo na manhã de domingo (6), na Arena Condá

“O futebol catarinense sofreu duas fortes agressões no último domingo (6) quando decisões equivocadas na análise da tecnologia aplicada na arbitragem (VAR), prejudicaram de forma grosseira seus dois representantes na Série A do Campeonato Brasileiro, Associação Chapecoense de Futebol e Avaí Futebol Clube”, diz a federação, em nota.

A FCF acredita que a Chapecoense foi prejudicada na Arena Condá depois do árbitro paulista Vinícius Gonçalves Dias de Araújo ter validado o gol de Bruno Henrique mesmo após olhar o VAR. O Flamengo venceu por 1 a 0. Já o Avaí reclama do pênalti marcado por gaúcho Anderson Daronco em lance de Léo em cima de Ricardo Bueno quando a partida estava empatada por 1 a 1 – terminou 3 a 1 para o CSA.

“Defensora do uso da referida tecnologia, que surgiu para auxiliar a arbitragem e transformar o jogo mais justo e dentro das regras, a FCF não pactua com o seu uso para servir de pressão e escudo à fuga de responsabilidade das autoridades de dentro do campo”, diz a federação em nota.

“Se a regra do jogo permite interpretação, é injusto e absurdo que a decisão final esteja alocada a quem está longe do clima da partida imaginando ações e decidindo por pseudos movimentos, nem sempre concretizados em infrações”, prossegue a entidade.

Na avaliação da FCF, as duas partidas foram alvos de “imensuráveis prejuízos ao futebol catarinense”. “A Federação Catarinense de Futebol abraça as inconformidades manifestadas por seus filiados, repudia a forma como foram causados os imensuráveis prejuízos ao futebol catarinense e apela no sentido de que o uso da tecnologia e a arbitragem sejam ferramentas para estabelecer a justiça em todos os jogos.”

Futebol