Conteúdo por Gazeta Esportiva

Federer vence Goffin na final do ATP de Halle e chega forte para o Wimbledon

Atualizado

Federer chegou a sua décima conquista no torneio preparatório para Wimbledon (Foto: Divulgação/ATP)

Aos 37 anos, Roger Federer ainda mantém o reinado nas quadras. Dessa vez, o suíço conquistou o ATP de Halle, na Alemanha, depois de vencer o belga David Goffin por 2 sets a 0, com parciais de 6/7 (7-2) e 6/1. O atual número 3 do mundo precisou apenas de 1h23 para levar o título.

Federer chegou a sua décima conquista do ATP de Halle. O suíço é quem mais vezes venceu o torneio disputado na Alemanha. Agora, o tenista volta suas atenções para Wimbledon. Depois de conquistar o título na grama, Federer mostra suas credenciais em busca de sua nona conquista no Grand Slam britânico.

O primeiro set foi marcado pelo equilíbrio desde o início. Nenhum dos dois tenistas conseguiu emplacar uma quebra de serviço na parcial, muito por conta da eficiência no saque. Foram quatro aces para cada nado nessa primeira parte do jogo.

Dessa forma, o set teve de ser decidido no tie break. Federer entrou no desempate com confiança e já sabendo lidar com a maior dificuldade da partida: as bolas baixas do adversário, potencializadas pelo atrito da grama. Assim, o suíço conseguiu abrir quatro pontos de vantagem e encaminhou a vitória da parcial.

No segundo set, Federer não demonstrou sentir fisicamente a partida e logo aproveitou para abrir uma vantagem, já que quebrou o serviço de Goffin no primeiro game da parcial. Errando pouco, o suíço conseguiu defender de maneira eficiente o bom saque do belga e tirou proveito do desequilíbrio do adversário.

Depois de conseguir quebrar o quinto game e abrir uma vantagem de 4 a 1 no placar, Federer precisou apenas administrar na parte final da partida. Mesmo sem estar em um de seus dias mais inspirados, não conseguindo acertar a bola no centro da raquete em boa parte das jogadas, o tenista não teve grandes dificuldades para sacramentar a vitória.

Por fim, Federer voltou a conseguir mais uma quebra no último game da partida para garantir o título. Goffin cometeu duas dupla faltas consecutivas, demonstrando nervosismo, e abriu caminho para a vitória do suíço. O belga cometeu um erro forçado no último ponto e o número 3 pôde comemorar o título.

Mais conteúdo sobre

Tênis