Escudo: Ferroviária
AFE Ferroviária
Escudo: Avaí
AVA Avaí
Fonte Luminosa - 13/02/2020 às 16h30

Ex-Figueira marca para a Ferroviária e Avaí dá adeus à Copa do Brasil

Nem deu tempo de sonhar. O Avaí jogou pouco e acabou derrotado pelo placar de 2 a 0 para a Ferroviária, em Araraquara (SP) e deu adeus à Copa do Brasil 2020. Resultado negativo, mais um na temporada, aumenta a pressão sobre o trabalho do português Augusto Inácio.

Valdívia, assim como o time inteiro, teve um desempenho ruim em eliminação precoce na Copa do Brasil. Foto: Marcos Limonti/Altaphoto/Estadão Conteúdo/ND

História

Embora tenha posto um time de São Paulo e um de Santa Catarina, frente a frente, a verdade que nessa primeira fase da Copa do Brasil os duelos não mudam muito.

O grande objetivo dos 80 clubes que começam a competição é, ao passo que somente um fica com a taça, avançar o maior número de fases e, consequentemente, arrecadar mais dinheiro.

Ferroviária x Avaí dessa forma, em confronto no município de Araraquara (SP), entraram em campo com a meta de conquistar a classificação.

O jogo

Os primeiros movimentos da partida deram a tônica do que, 45 minutos (52, em função dos 7 de acréscimo) depois confirmaram-se: jogo “picotado” e em ritmo lento

Com uma sensação térmica superior a 32°C, o jogo transcorreu de maneira estudada e de poucas chances.

Duas, em especial, movimentaram as cerca de mil almas que estiveram presentes na Fonte Luminosa.

Depois de cruzamento na área do Avaí o atacante Hyuri subiu mais que a zaga e cabeceou no travessão. A bola ainda quicou no chão antes de ser afastada para escanteio por Lucas Frigeri.

Apesar dos protestos dos atletas clamando pelo gol, a arbitragem mandou o jogo seguir.

Pelo lado do Avaí, pouco inspirado, uma bola no travessão foi o que fez a equipe ao longo da etapa inicial. Capa, Jonathan e Bruno Silva triangularam antes do volante, suspenso do campeonato estadual, mandar de perna esquerda, no travessão do goleiro Saulo.

Pesadelo no segundo tempo

Com a força do calor e o rodar do cronômetro os jogadores do Avaí passaram a trocar passes e, assim, valorizar o empate que, se viesse, garantiria a classificação.

O empate não veio. Até teimou, na verdade, mas não veio. Henan foi derrubado dentro da área pelo goleiro Lucas Frigeri. Pênalti assinalado onde o outro ex-Figueirense, Tony, foi pra cobrança e parou no arqueiro azurra.

A “ilusão”, no entanto, não tardou a ser desfeita. Aos 20’ o volante Claudinho recebeu na entrada da área e arriscou o chute, o goleiro Lucas Frigeri bateu roupa e, no rebote, Henan mandou para o fundo da rede.

O gol desestabilizou o time de Augusto Inácio que, desconcentrado, tomou um gol digno do futebol de base. O goleiro Saulo, da Ferroviária, deu um “chutão” para o campo de ataque. A linha de defesa do Leão dormiu e Hygor, sozinho, teve tempo de conduzir, olhar e deslocar Frigeri. 2 a 0.

Foi (mais) um balde de água fria para o Avaí que não teve forças para empatar.

Próxima parada

A Ferroviária vai encarar o Águia Negra-MS, que derrotou o Sampaio Correa-MA pelo placar de 2 a 1.

Enquanto a CBF não divulga as datas da próxima fase, os times voltam as forças nas competições estaduais. O Avaí recebe o Joinville no próximo domingo (23), às 16h, no estádio da Ressacada.

Já a Ferroviária recebe, em Araraquara (SP) o Santos, às 19h.

Ficha técnica:

Ferroviária: Saulo; Lucas Mendes, Carlão (Elton), Max e Euller (Patrick); Mazinho, Tony e Claudinho; Felipe Ferreira (Léo Arthur), Henan e Hygor. Técnico: Sérgio Soares.

Avaí: Lucas Frigeri; Betão, Airton e Zé Marcos (Vinícius Jaú); Arnaldo (Lourenço), Pedro Castro, Bruno Silva, Valdívia (Alemão) e Capa; Rildo e Jonathan. Técnico: Augusto Inácio.

Gols: Henan (20/2T) e Hygor (26/2T), para a AFE

Cartões amarelos: Jonathan (AVA)

Arbitragem: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO); auxiliado por Cristhian Passos Sorence (GO) e Tiago Gomes da Silva (GO).

Local: Fonte Luminosa, em Araraquara (SP). Data: 13/02/19.

Lances da partida

Futebol