Figueirense bate o Boavista, avança na Copa do Brasil e garante mais de R$1 mi em prêmio

O Figueirense foi ao Rio de Janeiro e venceu o Boavista, em Saquarema por X a X. Kauê e Alípio anotaram os gols do Furacão que terá o direito de embolsar, depois da participação e da classificação, R$1,150 milhão. O time volta a Florianópolis e já mira a Chapecoense em jogo que vale a liderança do Catarinense, no sábado, às 17h. 

Dinheiro não é tudo, mas é quase tudo. Além de mais uma fase, do prestígio e de toda justificativa institucional envolvendo Boavista e Figueirense, o vencedor do duelo teria direito a mais de R$ 1 milhão na conta bancária.

Ciente dessa condição, o técnico Hemerson Maria escalou o que, no momento, aparece como o melhor que o clube dispõe. Do outro lado, apesar de um clube menor que o Furacão, o time do técnico Eduardo Allax é recheado de jogadores de renome no cenário nacional e até internacional – caso do meia Carlos Alberto que, no fim, nem foi relacionado.

O Figueirense até tomou alguns sustos durante o jogo e só não saiu atrás no placar, por duas intervenções de “almanaque” do goleiro Denis. O ímpeto do time da casa diminuiu e o Figueirense tirou proveito. Matheus Lucas teve duas oportunidades depois de lançamentos do meio-campo, um deles, o goleiro Rafael devolveu o milagre por parte do time do Boavista.

O gol, no entanto, não tardou sair e aconteceu de maneira muito estranha. Kauê recebeu pela direita e cruzou na área a bola voltou para ele, pelo alto, mandar de cabeça e encobrir o goleiro adversário. Primeiro gol do jovem pelo profissional do Figueirense.

Na segunda etapa o jogo permaneceu semelhante ao da primeira etapa, Figueirense em cima e Boavista buscando o contragolpe. O Figueirense achou mais um gol depois de pênalti assinalado, aos 16’, em cima do centroavante Matheus Lucas. Alípio bateu no canto esquerdo e aumentou a contagem. 2 a 0.

Quatro minutos depois, no entanto, foi a vez do pênalti no outro lado: Renan Donizete, filho do Donizete o Pantera, deslocou Denis e diminuiu o placar: 1 a 2.

Fim de jogo e festa do Alvinegro.

O Figueirense, além de encarar a Luverdense na próxima fase da competição, terá direito a embolsar mais R$625 mil. A data da partida ainda será confirmada pela CBF. 

Ficha técnica:

Boavista: Rafael; Wellington Silva, Elivelton, Rafael Marques (Thiago Mosquito) e Christiano; Douglas Pedroso, Tartá (Lucas), Renan Donizete e Arthur; Dija Baiano (Leandrão) e Felipe Augusto. Técnico: Eduardo Allax

Figueirense: Denis; Kauê, Pereira, Ruan Renato e Matheus Destro; Zé Antônio, Betinho, Patrick, Alípio (Matheuzinho) e Yuri (Willian Popp); Matheus Lucas (Rubens). Técnico: Hemerson Maria.

Gols: Kauê (36/1T), Alípio (18/2T); Renan Donizete (22/2T)

Cartões amarelos: Elivelton, Douglas Pedroso, Arthur (BOA); Kauê, Betinho (FIG)

Arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha (GO); com Edson Antônio de Sousa (GO) e Paulo César Ferreira de Almeida (GO).

Local: estádio Elcyr Resende, em Saquarema (RJ); Data: 13/02/19.

Mais conteúdo sobre

Futebol