Figueirense contesta a retirada dos três pontos, mas STJD assegura punição na Série B

Atualizado

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) homologou na tarde desta terça-feira (8) a determinação do STJD que impõe ao Figueirense a perda de três pontos (03) na classificação mais uma multa de R$3 mil. Trata-se da punição pelo WO diante do Cuiabá na 17ª rodada da Série B do campeonato brasileiro.

Trio de arbitragem no campo, aguardando o ingresso do time do Figueirense – Foto: Cuiabá FC/divulgação

Com isso o Furacão aparece com 20 pontos e ainda mais distante dos concorrentes na luta contra o rebaixamento à Série C. São seis do 19º, atualmente o Vitória (BA) e nove do primeiro time fora do Z4, o Vila Nova.

Clube contesta

O clube emitiu uma nota onde o jurídico “acredita que houve erro de interpretação” e que a retirada “de mais três pontos pelo WO, além dos que já são computados com a derrota” é um “equívoco”.

Ainda de acordo com o comunicado alvinegro, a expectativa no bairro do Estreito é que o caso seja “resolvido” ainda nesta terça-feira (8) junto ao STJD e a CBF sem a retirada dos três pontos.

STJD garante punição mantida

Em contato com a assessoria do STJD a informação repassada é que “não vai haver alteração no que foi publicado no site” e que a decisão “está publicada”.

“Vai liberar o acórdão que tem a fundamentação e a explicação dessa decisão. E aí, se tiver ainda alguma dúvida por parte do Figueirense ou da procuradoria, essas partes do processo podem embargar”, explicou.

Decisão da Quinta Comissão Disciplinar

Os auditores da Quinta Comissão Disciplinar puniram o Figueirense pelo episódio que rodou o mundo no dia 20 de agosto. Na ocasião os jogadores, em protesto por atrasos salariais dentre outras reivindicações junto a então direção, recusaram-se a entrar em campo. A decisão foi proferida por unanimidade dos votos, porém, cabe recurso.

Leia mais

A procuradoria denunciou o Figueirense por infração ao artigo 203 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) por “deixar de disputar, sem justa causa, partida, prova ou o equivalente na respectiva modalidade, prova, ou equivalente na respectiva modalidade, ou dar causa à sua não realização ou à sua suspensão”.

Em defesa do Furacão, o advogado Rodrigo Marrubia apresentou prova documental com uma nota oficial do clube, dando conta que a não realização do jogo foi uma decisão exclusiva dos atletas profissionais. Ele alegou ainda que a comissão técnica se apresentou e estava disponível para o jogo.

Futebol