Figueirense recebe o 2° ataque mais poderoso do país pela Copa do Brasil

A defesa do Figueirense terá dura missão na noite desta quarta-feira (11), no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Sidão, Lucas, Alemão, Pereira e Brunetti terão pela frente o poderoso ataque do Fluminense que já soma 30 gols na temporada.

Os cariocas têm o segundo melhor ataque do país entre as equipes da Série A do Campeonato Brasileiro, atrás apenas do milionário Flamengo.

As equipes se enfrentam em partida válida pela terceira fase da Copa do Brasil, às 19h15. O jogo de volta acontece na próxima quinta-feira (19), às 21h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Meia Marquinho (ao centro) deve comandar o meio-campo do Furacão – Foto: Patrick Floriani/FFC

Leia também:

Como chegam as equipes

O Tricolor é o líder do Grupo B da Taça Rio (turno do campeonato estadual do Rio de Janeiro), com seis pontos em dois jogos. O que chama atenção é o número de gols. São nove feitos e apenas um sofrido.

A equipe goleou o Madureira na primeira rodada por 5 a 1, e no último domingo (8) bateu o Resende por 4 a 0.

Sidão tem tido boas atuações com a camisa do Figueirense – Foto: Patrick Floriani/FFC

Se por um lado o ataque Tricolor tem sido avassalador, a defesa do Furacão tem apresentado bons números no Campeonato Catarinense. A equipe tem a melhor defesa da competição junto com Avaí e Chapecoense. São apenas cinco gols sofridos em oito jogos, média de 0,6 por partida.

Na Copa do Brasil, o Figueirense eliminou Novo Horizontino e Vitória (ES). O Fluminense chega à terceira fase após passar por Moto Club e Botafogo (PB).

Desfalques

Pelo lado do Figueirense o meia Guilherme está suspenso após ser expulso contra o Vitória (ES). O zagueiro Rony saiu machucado na partida contra o Criciúma no último domingo (8) e será reavaliado pelo departamento médico do clube. O lateral Sanchez segue fora da equipe por lesão.

No Fluminense o meia Miguel está fora do duelo devido a uma lesão na coxa direita. Outra baixa deve ser o zagueiro Digão, também com uma lesão na coxa, deve ficar fora da partida.

Raio X do Tricolor

A reportagem do nd+ fez um “raio x”, dos gols sofridos e feitos pela equipe Tricolor em 2020, e quais pontos o Figueirense pode se aproveitar para triunfar no duelo.

Nenê sai para comemorar. Cena comum no Fluminense em 2020 – FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Pontos fracos:

  • Dos nove gols sofridos pela equipe de Odair Hellmann, três foram de bola parada em cruzamentos para a área. Um deles no duelo contra o Moto Club na primeira fase da Copa do Brasil; O zagueiro Alemão, além dos atacantes Pedro Lucas e Diego Gonçalves são bons no jogo aéreo;
  • Os laterais Gilberto e Egídio costumam apoiar muito o ataque, por vezes deixando espaços na defesa, deixando os zagueiros no mano a mano.

Pontos fortes:

  • A pressão na saída de bola dos adversários já resultou em quatro gols no ano;
  • O Tricolor tem se saído bem nos duelos ofensivos em cruzamentos para a área, sejam eles rasteiros ou pelo alto, já foram 10 tentos desta maneira em 2020;
  • Evite os pênaltis: o Fluminense converteu todas as penalidades que sofreu em 2020 (3 Nenê e 1 Evanilson);
  • O destaque individual fica por conta do meia Nenê. Aos 38 anos, o “vovô-garoto” já soma nove gols na temporada em apenas 11 jogos, sendo uma das melhores médias da carreira do atleta.

Ficha técnica:

Figueirense x Fluminense – 3ª fase da Copa Continental do Brasil

Figueirense: Sidão; Lucas, Pereira, Alemão e Brunetti; Arouca (Elyeser), Patrick e Marquinho; Vitor Feijão (Nicholas), Diego Gonçalves e Pedro Lucas. Técnico: Márcio Coelho

Fluminense: Muriel; Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Egídio (Orinho); Yuri, Hudson e Nenê; Wellington Silva, Marcos Paulo e Evanilson. Técnico: Odair Hellmann

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis

Data: 11/3, às 19h15

Arbitragem: Vinícius Gonçalves Dias Araújo, auxiliado por Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli

Futebol