Figueirense pode entrar em campo contra o Sport, no domingo, como lanterna da Série B

Atualizado

Depois do empate sem gols em Sorocaba (SP), na última sexta-feira (6), o Figueirense viu o Oeste vencer Guarani, em Campinas (SP) e, sem poder fazer nada, afundou na zona do rebaixamento da Série B. O Furacão do Estreito está na 17ª posição com 22 pontos e, como joga somente no fechamento da rodada, no domingo, pode entrar em campo como lanterna da competição.

O inferno astral no Figueirense, há mais de dois meses, não cede. Seja no extracampo ou dentro das quatro linhas, o Furacão não lembra qual foi o último dia de paz que conseguiu contabilizar.

Fadado a uma espécie de intertemporada entre os quatro últimos, o grupo alvinegro torce por resultados paralelos para que essa situação não seja pior quando for sua vez de ir ao campo de jogo, domingo (15), no estádio Orlando Scarpelli, contra o Sport, às 16h.

Há 12 jogos sem vencer, o Furacão vê um mau momento do comando do ataque. Rafael Marques, o centroavante contratado para ser o titular e grande referência, vem no embalo do jejum da equipe já que seu último tento foi na goleada sobre o América-MG, justamente o triunfo alvinegro mais recente na competição.

Rafael Marques: muita expectativa e pouco retorno até aqui – Matheus Dias/FFC

Embora tenha começado a última partida no banco, RM9 entrou na segunda etapa e, até teve uma oportunidade, no final do jogo, mas não conseguiu converter um lance que ele acabou chutando desviado, ao lado esquerdo da meta defendida por Renan Rocha.

Rafael Marques fez, até aqui, 17 jogos na Série A e anotou dois gols e uma assistência. O primeiro gol do centroavante aconteceu na Recopa Catarinense, vitória do Figueirense por 1 a 0 sobre o Brusque e festa pelo título conquistado diante do seu torcedor.

Substituto ainda não marcou

Yuri Mamute, que foi trazido ainda na época de Hemerson Maria, começou o jogo diante do São Bento como titular. Foi o seu primeiro nessa condição mas, assim como restante do time, decepcionou.

Matheus Lucas, centroavante da base que teve um bom estadual, ainda não foi utilizado pelo técnico Vinícius Eutrópio e, dessa forma, tem sido visto na equipe alternativa que há pouco se despediu do brasileirão de Aspirantes e, no final de semana, estreou com derrota para o Joinville na Copa Santa Catarina.

Derrota em jogo-treino

O técnico Vinícius Eutrópio, de olho nas alternativas do elenco, acompanhou a derrota do Figueirense para o Almirante Barroso, na tarde desta segunda-feira (9), no gramado do estádio Orlando Scarpelli.

Figueirense recebe o Almirante Barroso, em jogo-treino – Andrey Oliveira/FFC/divulgação

O time foi composto pelos atletas que não atuaram em Sorocaba (SP) e, mesmo assim, não foi suficiente para bater o time de Itajaí que venceu o duelo por 1 a 0, gol de Gustavo, na segunda etapa.

O Figueirense entrou em campo com: Pegorari; Danilo Boza, Wálber, Renner e Raphael Soares; Christian, Patrick e Léo Costa (Demethyus); Andrigo (Nicholas), Everton Santos (Davi) e Matheus Lucas.

Futebol