Escudo: Figueirense
FIG Figueirense
Escudo: Coritiba
CFC Coritiba
Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis - 08/11/2019 às 21h30

Figueirense volta a tropeçar, chega ao 4º empate seguido e fica no Z4

O Figueirense não passou de um empate em 1 a 1 com o Coritiba, na noite desta sexta-feira (8), no estádio Orlando Scarpelli. Com o resultado o Furacão chegou ao 4º empate seguido, igualou o número de pontos do Londrina, primeiro time fora do Z4, mas com menos vitórias, segue na 17ª posição da Série B.

O Figueirense fez uma de suas melhores apresentações da competição nessa 34ª rodada. Mesmo assim, não teve competência para aproveitar já que, mesmo com um pênalti a favor e um jogador a mais por cerca de 50 minutos, não saiu de um empate com o Coritiba, que briga na parte de cima da tabela.

Fellipe Mateus, do Figueirense, cobra pênalti em partida contra o Coritiba – ROBERTO ZACARIAS/MAFALDA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOND

História do Jogo

O Figueirense, como uma espécie de insistência do destino (ou simplesmente o sorteio da tabela de classificação) recebeu uma segunda oportunidade de sair do atoleiro. Três dias depois de só empatar, dentro de casa, contra o Vila Nova, o Furacão do Estreito recebeu o Coritiba, de novo ao lado do seu torcedor.

O Coxa Branca, mais do que lutar por um lugar na Série A em 2020, chegou a Florianópolis disposto a jogar futebol, ao contrário do adversário goiano.

A postura do time comandado por Jorginho foi salutar para a partida que, com dois times saindo para o jogo, tornaram o duelo um espetáculo bastante aprazível.

Os ingredientes, inclusive, não foram poucos. Cartão amarelo, expulsão, bola na trave e pênalti perdido foram alguns dos lances da primeira etapa que registrou apenas 15 faltas.

A melhor chance do jogo aconteceu aos 35′ quando o volante Patrick, em noite inspirada, achou lindo lançamento para Breno que foi derrubado por Diogo Mateus dentro da área. Como ele já tinha cartão amarelo, tomou o segundo e restou expulso de campo.

Na marca da cal, no entanto, o meia Fellipe Mateus teve a chance mas parou em Alex Muralha após uma cobrança rasteira, no meio do gol.

O time de Pintado ainda pressionou o adversário até o final do primeiro tempo, mas o jogo se manteve com placar fechado.

Segunda etapa

O que terminou bom começou caótico. Com 40 segundos da segunda etapa Juan Alano achou belo passe para Robson, que tirou Pereira e Pegorari em um drible e mandou para o gol em lindo lance. Gol relâmpago que foi um balde de água fria nos jogadores e na torcida presente no estádio Orlando Scarpelli.

O tento do time visitante, apesar de grande vantagem, trouxe uma irrealidade para a história da partida. Uma amostra dessa desproporção estava no placar dos escanteios com 20 minutos do segundo tempo de partida: 9 a 0.

Esse valor, embora tenha demorado, foi recompensado. Luis Ricardo recebeu passe de Betinho e rolou para o meio, a bola resvalou na zaga e se desenhou para Rafael Marques, de pé direito, em uma espécie de voleio, mandar para rede de Muralha que, apesar de tocar na bola, não impediu o gol e a explosão no estádio Orlando Scarpelli.

A partir daí o jogo, que era solto, passou a ser amarrado. O Coritiba freou o ímpeto do time da casa “picando” o jogo a todo lance.

O placar, apesar de todas as tentativas, não se alterou. Empate no estádio Orlando Scarpelli, o quarto empate seguido do Figueirense que segue sem sair do Z4.

Próxima parada

As equipes voltam à Série B já na terça-feira (12) em mais uma rodada cheia da competição. O Figueirense visita a Ponte Preta, em Campinas (SP), em duelo às 20h30. Já o Coritiba vai ao Sul do Rio Grande do Sul para encarar o Brasil, em Pelotas.

Ficha técnica

Figueirense: Guilherme Pegorari; Luis Ricardo, Alemão, Pereira e Conrado; Patrick (Jefferson Renan), Betinho e Fellipe Mateus (Guilherme); Robertinho (Gustavo Poffo), Rafael Marques e Breno. Técnico: Pintado.

Coritiba: Alex Muralha; Diogo Mateus, Nathan, Sabino e Willian Matheus; Matheus Sales, Juan Alano e Giovanni (Serginho); Kelvin (Felipe Mattioni), Rodrigão (Igor Jesus) e Robson. Técnico: Jorginho.

Gols: Rafael Marques (24/2T); Robson (1/2T)

Cartões amarelos: Alemão, Betinho (FIG); Diogo Mateus, Giovanni, Rodrigão (COXA)

Cartão vermelho: Diogo Mateus (COXA)

Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ); auxiliado por Thiago Henrique Neto CorrÊa Farinha (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ).

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Data: 08/11/19

Lances da partida

Futebol