Conteúdo por Gazeta Esportiva

Figueirense vence Brusque e conquista a Recopa Catarinense 2019

Rafael Marques marcou o gol do título do Figueirense (Foto: Matheus Dias/FFC)

O campeão da primeira edição oficial da Recopa Catarinense é o Figueirense. Nesta quinta-feira, o Figueira derrotou o Brusque por 1 a 0 no Orlando Scarpelli e conquistou o troféu inédito. O gol do título foi marcado por Rafael Marques no segundo tempo, após muita insistência do clube alvinegro.

O torneio colocou frente a frente os campeões do Campeonato Catarinense e da Copa Santa Catarina do ano passado, em formato semelhante ao da Recopa Sul-Americana. Vencedor do campeonato estadual de 2018, o Furacão teve a vantagem de jogar a decisão como mandante.

Agora, o Figueirense entra em campo novamente no próximo dia 13 de julho, às 11h (de Brasília), quando enfrenta o América-MG no Independência, em partida válida pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Brusque, por sua vez, pega o Boavista na segunda-feira (8), às 20h, no Augusto Bauer, pelo jogo de volta das oitavas de final da Série D do Brasileirão.

O jogo 

O Figueirense criou o primeiro lance de perigo logo aos dois minutos de jogo. O goleiro Zé Carlos tentou agarrar a bola, mas acabou largando. Tony pegou a sobra e cruzou para Fellipe Matheus, que cabeceou para fora, próximo à meta do Brusque.

A resposta do Quadricolor veio apenas três minutos depois. O atual campeão da Copa Santa Catarina construiu a jogada trocando passes, até que Thiago Henrique recebeu na área e bateu à meia-altura, exigindo o primeiro esforço de Denis para defender.

O Brusque ainda criou mais duas boas chances no primeiro tempo. Aos 14 minutos, Thiago Henrique foi lançado pela esquerda, cortou o marcador e chutou cruzado, perto do gol do Figueira. Pouco depois, Thiago Alagoano recebeu o passe da intermediária e arriscou a finalização de longe para mais uma boa defesa de Denis.

Contudo, a última grande oportunidade da primeira etapa veio do clube alvinegro. Em cobrança de escanteio, Alemão saltou alto e cabeceou no canto esquerdo, mas Zé Carlos salvou o Quadricolor e manteve a igualdade no placar.

Na volta do intervalo, o Figueira assustou o Brusque com três jogadas perigosas nos primeiros seis minutos. Após boa troca de passes, Betinho bateu de fora da área, a bola desviou na defesa e foi para fora. Na cobrança do escanteio, Alemão cabeceou forte pela linha de fundo, ao lado do gol dos adversários. Em seguida, Victor Guilherme chutou de longe e mandou próximo ao travessão.

Aos 17 minutos, a insistência do Furacão deu resultado. Rafael Marques achou Willian Popp pela esquerda e o atacante devolveu rasteiro para o meio da área. O próprio camisa 9 recebeu e completou para o fundo das redes, abrindo o placar no Orlando Scarpelli.

Aos 30 minutos, o Figueira desperdiçou uma grande chance de ampliar a vantagem. Andrigo, estreante da noite, recebeu livre de João Diogo quase na pequena área, dominou e chutou rasteiro, mas Zé Carlos fez excelente defesa e salvou o Brusque.

O Quadricolor ainda teve uma oportunidade no último lance da partida. Thiago Alagoano avançou pela direita e bateu de fora da área, mas a bola foi na rede pelo lado de fora, mantendo o 1 a 0 no placar e dando o título ao Figueirense.

Mais conteúdo sobre

Futebol