Escudo: Figueirense
FIG Figueirense
Escudo: Botafogo-SP
BSP Botafogo-SP
Estádio Orlando Scarpelli - 11/06/2019 às 19h15

Prestes a completar 98 anos, Figueirense vence o Botafogo e encosta no G4 da Série B

O Figueirense completa 98 anos de história apenas nesta quarta (12), mas já está de parabéns. Venceu o então vice-líder Botafogo-SP por 2 a 1 e vai para parada da Copa América com 13 pontos, a beira do G4. Foi a terceira vitória do time de Hemerson Maria – todas em casa.

O jogo

Só há uma coisa que, aconteça o que acontecer na gestão, no bastidor ou até dentro do campo de um time de futebol, não muda jamais: a sua história. Com o Figueirense, um dos clubes mais exitosos de Santa Catarina, não é diferente. Um dia antes de completar 98 anos de história, o time de Florianópolis precisava completar o calendário da Série B.

A rodada marcada pela “despedida” da competição até a parada da Copa América impôs, ao Furacão, testar sua história e seu aniversário diante do Botafogo-SP o então vice-líder e detentor da melhor defesa da competição.

O time de Hemerson Maria entrou em campo sabendo da impossibilidade de adentrar o grupo dos quatro primeiros. Na abertura da rodada a Ponte Preta venceu o Londrina e, assim, assumiu a 4ª posição com 15 pontos, número inalcançável para o Furacão.

A primeira etapa, por sinal, trouxe um Figueirense incisivo, mordedor e criativo. Essa postura, não tardou, foi recompensada. Rafael Marques, no seu sétimo jogo pelo clube, anotou seu primeiro gol após assistência de Willian Popp.

Rafael Marques marca seu primeiro gol pelo Figueirense – Matheus Dias/FFC/divulgação

O Figueirense terminou os primeiros 45 minutos com a vantagem no placar e 10 finalizações em direção ao gol contra nenhuma do adversário.

A segunda etapa trouxe um Botafogo com a mesma camiseta, mas postura completamente diferente. Se nos primeiros 45 minutos o time de São Paulo não conseguiu finalizar nenhuma vez, em menos de 15 já havia finalizado seis vezes.

Foi justamente aos 15 da segunda etapa que a Lei do Ex entrou em vigor: cruzamento da esquerda, Henan escorou e Rafael Costa mandou pro fundo da rede de Denis.

O jogo ganhou em corpo e emoção com as duas equipes buscando a meta adversária. Foi o Figueirense que teve êxito.

Aos 33 o meia Tony bateu escanteio e Ruan Renato subiu mais que todo mundo e testou para o fundo da rede de Darley que errou na sua saída. Gol e explosão no estádio Orlando Scarpelli.

O jogo seguiu aberto e, apesar dos sustos no time da casa, a arbitragem apitou o final. Mais três pontos para o quase-quase centenário Figueirense.

Próxima parada somente após a Copa América

A série B agora suspende suas atividades até o término da Copa América no Brasil. Na volta da competição, em data a ser confirmada, o time de Florianópolis vai à Belo Horizonte para o duelo contra o América-MG. O Botafogo encara o Brasil-RS, em São Paulo.

Ficha técnica:

Figueirense: Denis; Alemão Teixeira, Alemão, Ruan Renato e Matheus Destro; Patrick, Betinho, Tony e Fellipe Mateus (João Diogo); Willian Popp (Pereira) e Rafael Marques (Juninho). Técnico: Hemerson Maria.

Botafogo-SP: Darley; Lucas (Lucas Mendes), Luiz Otávio, Leandro Amaro e Pará; Jonata Machado (Nadson), Willian Oliveira e Marlon Freitas; Murilo, Júlio César (Henan) e Rafael Costa. Técnico: Roberto Cavalo.

Gols: Rafael Marques (24/1T) e Ruan Renato (33/2T); Rafael Costa (14/2T).

Cartões amarelos: (FIG); Lucas, Pará, Marlon Freitas, Murilo (BOT)

Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira (MG); auxiliado por Magon Arantes Lima (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG).

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Data: 11/06/19

Lances da partida

Futebol