Fim da novela Lima?

       O diretor de futebol do Joinville, Nereu Martinelli, tratou de encerrar a novela Lima depois dos pronunciamentos do atleta no domingo e na terça-feira. Martinelli agiu corretamente tanto ao sentenciar que o atacante só deixa o clube com o pagamento da multa rescisória quanto ao condenar as declarações de Lima. Disse Nereu Martinelli, ao ND: “Disse para ele esquecer este assunto porque não era o momento adequado para tratar disso.” Martinelli ainda afirmou entender a situação do jogador, mas não deixou de cutucá-lo. “É normal um atleta de 29 anos querer se promover um pouquinho. Só que o Lima tem que entender que ele tem contrato e só vai ser liberado com o pagamento da multa rescisória.” As explicações do dirigente minimizam um pouco a situação, criada pelo próprio Lima, sem necessidade e num momento completamente inapropriado.

Quem errou?

    Lima tentou se esquivar ontem, mas ele foi claro na entrevista de domingo. “Espero que dessa vez venha ocorrer tudo bem para que eu possa jogar aí, quem sabe, uma Série A pela equipe do Figueirense.” Portanto, toda esta polêmica foi criada por ele. O mais correto seria se desculpar e admitir que cometeu um erro. Resolveria o problema. Culpar a imprensa de querer jogá-lo contra a torcida é muito fácil, mas não mascara os fatos. O torcedor não é bobo. Entenda mais o caso no link no fim da coluna.

Classificado

 

Rogerio da Silva/ND

kojo Mensah foi um dos destaques do Joinville na partida da noite de ontem

 

    A fórmula é a mesma, mas funciona. Quando o jogo coletivo do Joinville se acerta, a equipe aumenta as chances de vitória. Foi o que aconteceu na noite de ontem, no Centreventos, quando o Basquete de Joinville conquistou a terceira vitória sobre o Limeira-SP e fechou a série de oitavas de final com a vaga garantida. O placar de 86 a 78 foi construído com seis jogadores pontuando acima dos dois dígitos: Tiagão (17), Bishop (16), Audrei (13), Kojo (13), André (11) e Luiz Felipe (11). O garrafão ainda foi dominado pelos joinvilenses com os bons números de rebotes defensivos: 28 contra apenas 17 do Limeira-SP. Um jogador merece atenção especial nesta conquista: Tiagão. O jogador teve ótimo desempenho nos três últimos jogos e se recuperou da atuação de terça-feira passada, quando ele mesmo admitiu ter uma noite ruim. Tiagão, por sinal, cresce nos momentos decisivos. O mesmo aconteceu nos playoffs do ano passado.

– Volto a elogiar a comissão técnica do Joinville, que faz um ótimo trabalho numa equipe desacreditada, por mim inclusive, no começo da temporada. É evidente que a chegada dos americanos foi fundamental para esta virada. Mas pouca gente sabe que o técnico José Neto teve papel importante nestas contratações.

– O nadador joinvilense Daniel Orzechowski conquistou a medalha de ouro nos 50m costas no Troféu Maria Lenk, disputado no Rio de Janeiro, com o tempo de 24”44 e quebrou o recorde sul-americano da prova. O atleta nada atualmente pelo Pinheiros-SP. Os 50m nado costas não serão disputados nos Jogos de Londres e Orzechowski busca o índice para os 100 costas, que serão disputados no sábado, dia 28. (Diogo Maçaneiro)

– Genial o lance do volante Ramires, ontem, na classificação do Chelsea sobre o Barcelona nas quartas de final da Liga dos Campeões. Poucos jogadores fazem gol de cobertura em pleno Camp Nou. O atleta, ex-JEC, merece chance na Seleção Brasileira.

LEIA TAMBÉM:
No NDEsporte – “Não era o momento adequado”, diz Nereu Martinelli sobre as declarações dadas por Lima http://is.gd/HY364B