Final europeia consolida domínio inédito do continente em Copas

Com o adeus da seleção brasileira da Copa da Rússia, após a derrota de 2 a 1 para a Bélgica nesta sexta-feira (6), já se sabe que o Mundial de 2018 terá um campeão europeu. E também coloca por terra a tradição de equilíbrio entre decisões de seleções da América do Sul e Europa.

 Com futebol superior ao da Seleção Brasileira, Bélgica explorou as fragilidades do adversário e abusou das individualidades de seus melhores jogadores para avançar para as semifinais da Copa do Mundo da Rússia. (Por: Alexandre Guariglia)  -  AFP
Com futebol superior ao da Seleção Brasileira, Bélgica avança para as semifinais da Copa do Mundo da Rússia (Alexandre Guariglia – AFP)

Em 20 edições de Copas do Mundo realizadas até 2014, metade teve como protagonistas rivais europeus e sul-americanos. Em seis destas finais, o Brasil esteve presente: 1958, 1962, 1970, 1994, 1998 e 2002. Destas, venceu cinco.

Nas outras quatro ocasiões, a Argentina apareceu como protagonista, nos Mundiais de 1978, 1986, 1990 e 2014, ganhando duas vezes.

Mas na história dos Mundiais, nunca houve um período tão grande com predomínio de um continente. No caso, a Europa.

A Copa do Mundo na Rússia será a quarta consecutiva na qual o campeão mundial será europeu.

A sequência começou na Alemanha, em 2006, quando a Itália superou a França nos pênaltis. Quatro anos depois, na África do Sul, nova final europeia, com a Espanha ganhando seu primeiro Mundial, ao derrotar a Holanda. Em 2014, no Brasil, a Argentina teve a chance de igualar a América do Sul em número de conquistas, mas não conseguiu superar a Alemanha.

A Copa da Rússia marcará de vez a supremacia do futebol europeu, que já existia entre os clubes. Agora, ela está mais do que evidente também no universo das seleções.

Todas as finais de Copas do Mundo

1930 – Uruguai X Argentina (Uruguai campeão)

1934 – Itália X Tchecoslováquia (Itália campeã)

1938 – Itália X Hungria (Itália campeã)

1950 – Brasil X Uruguai (Uruguai campeão)

1954 – Alemanha X Hungria (Alemanha campeã)

1958 – Brasil X Suécia (Brasil campeão)

1962 – Brasil X Tchecoslováquia (Brasil campeão)

1966 – Inglaterra X Alemanha (Inglaterra campeã)

1970 – Brasil X Itália (Brasil campeão)

1974 – Alemanha X Holanda (Alemanha campeã)

1978 – Argentina X Holanda (Argentina campeã)

1982 – Itália X Alemanha (Itália campeã)

1986 – Argentina X Alemanha (Argentina campeã)

1990 – Alemanha X Argentina (Alemanha campeã)

1994 – Brasil X Itália (Brasil campeão)

1998 – França X Brasil (França campeã)

2002 – Brasil X Alemanha (Brasil campeão)

2006 – Itália X França (Itália campeã)

2010 – Espanha X Holanda (Espanha campeã)

2014 – Alemanha X Argentina (Alemanha campeã)

Copa do Mundo

Nenhum conteúdo encontrado

Final europeia consolida domínio inédito do continente em Copas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Com o adeus da seleção brasileira da Copa da Rússia, após a derrota de 2 a 1 para a Bélgica nesta sexta-feira (6), já se sabe que o Mundial de 2018 terá um campeão europeu. E também coloca por terra a tradição de equilíbrio entre decisões de seleções da América do Sul e Europa.

Em 20 edições de Copas do Mundo realizadas até 2014, metade teve como protagonistas rivais europeus e sul-americanos. Em seis destas finais, o Brasil esteve presente: 1958, 1962, 1970, 1994, 1998 e 2002. Destas, venceu cinco delas.

Nas outras quatro ocasiões, a Argentina apareceu como protagonista, nos Mundiais de 1978, 1986, 1990 e 2014, ganhando duas vezes

Mas na história dos Mundiais, nunca houve um período tão grande com predomínio de um continente. No caso, a Europa.

A Copa do Mundo na Rússia será a quarta consecutiva na qual o campeão mundial será europeu.

A sequência começou na Alemanha, em 2006, quando a Itália superou a França nos pênaltis. Quatro anos depois, na África do Sul, nova final europeia, com a Espanha ganhando seu primeiro Mundial, ao derrotar a Holanda.

Em 2014, no Brasil, a Argentina teve a chance de igualar a América do Sul em número de conquistas, mas não conseguiu superar a Alemanha.

A Copa da Rússia marcará de vez a supremacia do futebol europeu, que já existia entre os clubes. Agora, ela está mais do que evidente também no universo das seleções.

Todas as finais de Copas do Mundo

1930 – Uruguai X Argentina (Uruguai campeão)

1934 – Itália X Tchecoslováquia (Itália campeã)

1938 – Itália X Hungria (Itália campeã)

1950 – Brasil X Uruguai (Uruguai campeão)

1954 – Alemanha X Hungria (Alemanha campeã)

1958 – Brasil X Suécia (Brasil campeão)

1962 – Brasil X Tchecoslováquia (Brasil campeão)

1966 – Inglaterra X Alemanha (Inglaterra campeã)

1970 – Brasil X Itália (Brasil campeão)

1974 – Alemanha X Holanda (Alemanha campeã)

1978 – Argentina X Holanda (Argentina campeã)

1982 – Itália X Alemanha (Itália campeã)

1986 – Argentina X Alemanha (Argentina campeã)

1990 – Alemanha X Argentina (Alemanha campeã)

1994 – Brasil X Itália (Brasil campeão)

1998 – França X Brasil (França campeã)

2002 – Brasil X Alemanha (Brasil campeão)

2006 – Itália X França (Itália campeã)

2010 – Espanha X Holanda (Espanha campeã)

2014 – Alemanha X Argentina (Alemanha campeã)

Mais conteúdo sobre

Esportes