Flamengo perde para Ceará com gol no fim e sai de campo vaiado no Maracanã

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Apoiado por mais de 55 mil torcedores no Maracanã, o Flamengo foi derrotado por 1 a 0 para o Ceará neste domingo (2), pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo após a eliminação na Libertadores para o Cruzeiro, o time sofreu com a falta de criatividade e de pontaria, principalmente de Lucas Paquetá e Henrique Dourado, sofreu um gol de Leandro Carvalho nos acréscimos e acabou derrotado pelo 19º colocado.

Com o resultado, o Flamengo fica com 41 pontos, em terceiro lugar, e perde a chance de encurtar a distância para São Paulo e Inter. Já o Ceará sobre para 20 pontos e segue lutando para sair da zona de rebaixamento.

O próximo compromisso do Flamengo na Série A será na quarta-feira (5), contra o vice-líder Inter, no Beira-Rio. Já o Ceará fará mais uma tentativa de recuperação contra o Corinthians, no Castelão.

O goleiro Éverson esteve particularmente inspirado no Maracanã. Só no primeiro tempo fez seis defesas para frear a pressão do Flamengo. Do lado do Flamengo, Diego foi quem mais deu trabalho: além de participar ativamente das jogadas, quase fez um gol olímpico – a bola ficou no travessão. Quando chegou à rede, o árbitro viu impedimento e anulou o lance. Quando o empate parecia selado, nos acréscimos do segundo tempo, Leandro Carvalho recebeu na entrada da área, driblou Réver e mandou para o fundo das redes.

Henrique Dourado e Marlon sofreram com a falta de criatividade no meio e pouco fizeram à frente. Dourado teve uma boa chance na pequena área, mas bateu fraco, e ainda levou cartão amarelo por uma trombada desnecessária com o goleiro Éverson. Marlos, por sua vez, recebeu de Éverton Ribeiro uma bola na área e, livre, chutou em cima da zaga. A dupla foi substituída no início do segundo tempo e saiu vaiada.

Lucas Paquetá não estava bem. Além de perder uma bola que cedeu um contra-ataque perigoso ao Ceará, errou muitas finalizações – na reta final, quando o jogo ainda estava empatado em 0 a 0, isolou a bola numa cobrança de falta e acabou vaiado pela torcida. Manhã difícil para o garoto, tão estimado pela torcida rubro-negra.

O Flamengo mal deixou o Ceará tocar na bola nos primeiros minutos de jogo. Apesar de manter a posse, o time comandado por Maurício Barbieri teve dificuldade para converter o domínio em chances claras de gol e apostava principalmente nas bolas áreas e chutes de longa distância, com Diego e Lucas Paquetá. Até Réver assustou com uma bomba de fora da área. No entanto, Éverson e os cortes atrapalhados da zaga evitaram o gol rubro-negro na primeira etapa.

Encaixotado nos primeiros 30 minutos de jogo, o Ceará começou a reação, com bons avanços pela esquerda de Leandro Carvalho e Juninho Quixadá. Calyson teve a primeira chance com um chute de fora da área, mas Diego Alves agarrou com tranquilidade. Pouco depois, Leandro Carvalho recebeu na entrada da área e tentou encobrir o goleiro, que saiu muito bem do gol e conseguiu mandara bola para longe. O Ceará ainda teve outra chance dom Juninho Quixadá, que errou a pontaria.

No intervalo, o técnico Lisca sacou o meia Calyson para a entrada do atacante Felipe Azevedo. O Flamengo voltou menos concentrado para a segunda etapa, continuou insistindo nos balões na área e quase viu o adversário marcar. Aos cinco minutos, Paquetá errou um passe, Luiz Otávio puxou o contra-ataque e tocou para Felipe Azevedo. Faltou capricho na finalização. Diante da apatia de Marlon e Dourado, Barbieri tirou a dupla – que saiu vaiada –, lançando Vitinho e Lincoln. O Flamengo continuou martelando, mas não conseguiu fazer o gol. Foi Leandro Carvalho quem aproveitou e garantiu os três pontos nos minutos finais.

FLAMENGO

Diego Alves; Pará, Réver, Rhodolfo e Renê; Piris da Motta (Uribe), Éverton Ribeiro, Diego, Lucas Paquetá e Marlos (Lincoln); Henrique Dourado (Vitinho). T.: Maurício Barbieri

CEARÁ

Éverson; Samuel Xavier, Thiago Alves, Luiz Otávio e João Lucas (Eduardo Brock); Edinho, Juninho e Calyson (Felipe Azevedo); Juninho Quixadá, Leandro Carvalho e Arthur. T.: Lisca

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Público/Renda: 61.277 (55.147 pagantes / R$1.860.048,00

Gols: Leandro Carvalho, aos 45min do segundo tempo

Cartões amarelos: Henrique Dourado, Diego (FLA); Calyson e Samuel Xavier (CEA)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...