Conteúdo por Gazeta Esportiva

Fora dos planos do São Paulo, Jucilei pode voltar ao futebol árabe

Jucilei pode voltar ao mundo árabe após ser liberado pelo São Paulo da reapresentação para o início da intertemporada. E um dos fatores que podem pesar para a volta do jogador ao Oriente Médio é a questão do passaporte. O volante tem cidadania palestina e, por isso, facilitaria os planos de sua futura equipe em termos de contratações.

Na liga dos Emirados Árabes Unidos, por exemplo, os clubes podem contratar até quatro estrangeiros, sendo três de outros continentes e um asiático. Com Jucilei no elenco, uma equipe emiradense poderia, na prática, fazer uso de cinco jogadores não nascidos no país, sendo dois asiáticos e três não asiáticos.

Essa seria a segunda passagem de Jucilei pelo Oriente Médio. Entre 2013 e 2015 o jogador defendeu o Al Jazira. Foi justamente nessa época, inclusive, que tirou cidadania palestina, manobra pensada pelo próprio clube para poder contratar mais estrangeiros.

Jucilei foi um dos pilares do esquema do técnico Diego Aguirre no ano passado. Titular incontestável em 2018, o volante disputou 46 partidas, contribuindo para levar o São Paulo à liderança do Campeonato Brasileiro. Na reta final da competição, entretanto, a equipe sofreu com lesões e acabou ficando de fora até mesmo da zona de classificação direta para a fase de grupos da Libertadores.

Aos 31 anos, Jucilei tem contrato com o São Paulo até 2021. O jogador foi contratado pelo Tricolor ao fim de 2017, quando defendeu o clube do Morumbi por empréstimo – ele pertencia ao Shandong Luneng, da China.

Já prevendo a saída de Jucilei, a diretoria do São Paulo recorreu às categorias de base. Além de Luan, o técnico Cuca passou a contar nos últimos dias com Diego, capitão da equipe sub-20 campeã da Copa São Paulo de Futebol Júnior neste ano. Além dele, Gabriel Sara, meio-campista, também foi promovido para substituir Nenê, outro atleta que deve se despedir do Tricolor.

Mais conteúdo sobre

Futebol