Conteúdo por Gazeta Esportiva

Gaviões da Fiel protesta no Pq. São Jorge sem aglomeração e condena gestões de Gobbi, Andrade e Sanchez no Corinthians

Atualizado

A Gaviões da Fiel, principal organizada do Corinthians, protestou na manhã desta sexta-feira, no Parque São Jorge, contra a gestão liderada por Andrés Sanchez. A situação financeira do clube, que registrou um déficit recorde de R$ 177 milhões no último balanço, foi a motivação principal do manifesto.

O ato aconteceu um dia após os muros da sede corintiana aparecerem pichados. A reação da administração foi imediata e polêmica, com acusação de que tal protesto teria autoria de “milicianos”.

Nesta sexta, novamente os gestores foram pegos de surpresa. A Gaviões da Fiel não emitiu nenhum comunicado de convocação para evitar uma aglomeração ainda maior em meio a pandemia do coronavírus.

Tudo começou por volta das 11 horas (horário de Brasília). Cerca de 30 torcedores estenderam faixas com os seguintes dizeres: Planejamento; Paguem das dívidas; Um novo modelo de gestão; O povo é quem vai salvar o Corinthians; Cadê a transparência; A Gaviões pede basta; Situação e oposição, o câncer do Corinthians; Empresários, o câncer do futebol; e Não somos fãs de canalhas.

Uma das faixas citou Mário Gobbi, Roberto de Andrade e Andrés Sanchez como responsáveis pelo buraco financeiro em que o clube se meteu nos últimos anos. Desde o fim de 2007, o Corinthians não teve nenhum outro presidente além destes três, todos oriundos da mesma chapa: “Renovação e Transparência”.

Atualmente, Mário Gobbi estuda lançar candidatura, desta vez como oposição, para voltar ao cargo que ocupou de 2012 a 2015. Em caso de sucesso na empreitada, o Corinthians repetiria novamente um nome no comando por mais três anos. As eleições estão marcadas para 28 de novembro e vão marcar o fim do segundo mandato de Andrés Sanchez.

Pelo menos por enquanto, a Corinthians não respondeu aos novos ataques.

No fim de fevereiro, a Gaviões da Fiel, junto a outras organizadas, já havia organizado um protesto na porta do CT Joaquim Grava para cobrar Andrés e toda a diretoria de futebol do clube, inclusive sugerindo pedido de impeachment por parte dos mesmos.

O Corinthians não entra em campo desde 15 de março, quando amargou o sexto jogo seguido sem vitória no Campeonato Paulista. A equipe tem remotas chances de classificação a duas rodadas do fim da primeira fase e ainda corre pequeno risco de rebaixamento. Veja tabela aqui!

Antes, o time foi eliminado da Copa Libertadores da América pelo Guaraní do Paraguai no confronto de estreia na competição continental.

As atividades no CT devem ser retomadas na segunda-feira e há uma previsão de reinício do campeonato Estadual até agosto.

Futebol