Conteúdo por Gazeta Esportiva

Gerente do Palmeiras prevê maratona e uso de jovens do sub-20 por Luxa

João Paulo Sampaio, gerente das categorias de base do Palmeiras, prevê uma maratona de jogos para o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo na retomada dos campeonatos, ainda paralisados pela pandemia de covid-19. No novo cenário, o dirigente imagina o aproveitamento de garotos do sub-20 na equipe principal.

“A base será solução. Com até três jogos na semana, pode ter muita contusão. Então, o sub-20 retorna, primeiramente, como apoio ao profissional. Consequentemente, vai ter mais chance de os meninos jogarem e eles precisam estar preparados”, afirmou Sampaio à Gazeta Esportiva.

Os principais clubes brasileiros já vêm sofrendo os impactos da pandemia – o próprio Palmeiras, por exemplo, reduziu salários dos jogadores profissionais e suspendeu contratos de alguns funcionários. Neste contexto, o gerente acredita que a base ganha ainda mais importância.

“O Brasil é o maior exportador do mundo em termos de venda de atletas. Agora, vai ficar mais difícil contratar e os salários dos jogadores da base são menores. Nessa hora, além do ganho financeiro, a base vai ser a solução no lado técnico também”, declarou Sampaio.

O gerente vem mantendo contato com a comissão técnica liderada por Vanderlei Luxemburgo, interessada nos atletas da base. Ainda sem data para a retomada dos campeonatos, João Paulo Sampaio estima a volta do time sub-20 cerca de 30 dias após o retorno da equipe profissional.

“Vamos começar a retomada com o sub-20 e em um número menor de atletas. Por exemplo: tenho 35 jogadores e só vou voltar uns 22, para controlar melhor. No sub-20, é mais fácil, porque alguns já moram em seus apartamentos e, outros, são da capital. Então, o alojamento não fica tão cheio”, explicou, pensando em evitar aglomerações.

Futebol