Conteúdo por Gazeta Esportiva

Governo de SP assina termo de compromisso no Centro Paraolímpico

O Governador João Doria e o Presidente Jair Bolsonaro, juntamente com os presidentes da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Comitê Paralímpico Brasileiro, Mizael Conrado, assinaram nesta quarta-feira um termo de compromisso entre o banco e o Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro. O objetivo é promover e incentivar atletas com deficiência, criando condições para que eles se destaquem em competições.

A partir deste acordo, o local passa a ser chamado “Centro Paraolímpico Brasileiro Caixa”. O objetivo é promover a iniciação anual de 550 crianças com deficiência de 10 a 17 anos, alunos das redes públicas municipais e estaduais, com a oferta de oito modalidades: atletismo; natação, judô, futebol de 5, vôlei sentado, bocha, goalball e tênis de mesa.

Presidente Jair Bolsonaro e governador de São Paulo, João Doria, participaram da assinatura de compromisso no Comitê Paralímpico Brasileiro (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

“Esse projeto representa um incentivo extraordinário, no valor de R$ 10 milhões, para o Centro Paraolímpico Brasileiro. É um investimento para o Brasil”, enfatizou o Governador João Doria.

Doria apontou o local como o maior centro paralímpico da América Latina e o quarto maior e melhor do mundo. Ele destacou a participação da Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, como a grande inspiração para a assinatura do termo e o que ele representa.

O acordo pretende facilitar o acesso da população de baixa renda a serviços financeiros e produtos bancários, transformar a sociedade com projetos inclusivos e apoiar projetos que promovam a inclusão por meio do esporte, da cultura e da educação.

A construção do Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, no Parque Fontes do Ipiranga, na zona sul da capital paulista, se deu a partir de parceria entre os Governos Federal e Estadual, por meio da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O local conta com instalações esportivas, alojamento, auditório e está entre os mais equipados e maiores do mundo para atender atletas paralímpicos.

O Centro também pode receber competições e intercâmbios de atletas e seleções em 15 modalidades paralímpicas: atletismo, basquete, esgrima, rúgbi e tênis em cadeira de rodas, bocha, natação, futebol de 5 (para cegos), futebol de 7 (para paralisados cerebrais), goalball, halterofilismo, judô, tênis de mesa, triatlo e vôlei sentado.

Mais Esportes